A interface entre psicologia e literatura é bem conhecida, tanto porque diversos autores da psicologia estudaram e citaram obras importantes de autores clássicos a modernos, como a literatura, no último século, tem incorporado conhecimentos da psicologia, tanto na teoria literária como os próprios autores acabam estudando e sendo influenciados por teorias da psicologia e da psicanálise.

Para darmos um exemplo desta última: Freud baseou um de seus conceitos mais fundamentais, o complexo de Édipo no mito do Édipo, apresentado por Sófocles na obra Édipo Rei. E, por sua vez, o movimento surrealista, na pintura e na literatura, utilizou ideias e técnicas da psicanálise, como a associação livre e o inconsciente, como fonte de inspiração.

Evidente que é um debate sem fim tentar separar (ou unir) a psicanálise da psicologia. O nosso objetivo neste texto aqui não é esse. Vamos trazer indicações de leitura que apresentam esta reunião, especialmente de casos clínicos que são metade literatura e metade psicologia, se assim podemos dizer. Outro problema que pode surgir é a questão “o que é literatura e  o que é ficção e o que é realidade?” De novo, não é o nosso objetivo tratar isso aqui.

Mas em princípio, podemos dizer que existe a realidade compartilhada (Realitat) e a realidade interna, psíquica (Wirklichkeit). Então, em certo nível, é indiferente saber se algo realmente ocorreu na realidade compartilhada por todos ou se é apenas uma imaginação de um autor. Em ambos os casos, podemos aprender a partir das narrativas.

Portanto, a ideia é que a literatura possa ser útil para quem está estudando psicologia. Dúvidas, sugestões e complementações, por favor, escreva abaixo.

Livros de Psicologia Clínica e Ficção para aprender mais

1) A hora de cinquenta minutos 

horade50minutos

Este livro faz parte da coleção da Imago Romance e Psicanálise.

O autor,  Dr Robert Lindner, é psicanalista de grande experiência, e traz neste livro cinco histórias de tratamentos: o jovem criminoso, a moça neurótica e preocupada com o seu peso, o organizador comunista, o aventureiro fascista e o jovem e brilhante físico a viver num mundo de ficção científica da imaginação

2) Sybil 

_SYBIL_1246229377P

Sybil é o nome da personagem principal do livro de Flora Rheta Schreiber e trata um caso de múltiplas personalidades e fragmentação psíquica. Muito bem escrito, a obra narra as 16 personalidades que convivem com a personalidade central. Embora tenha sido criticado, tanto no diagnóstico como na apresentação clínica, o livro traz para nós aquele que é o relato mais contundente e famoso sobre o tema das personalidades múltiplas. Também é possível encontrar o filme sobre a obra.

3) Uma temporada com Lacan

277222

Em minha opinião, Lacan foi o mais importante psicanalista depois de Freud. Como Freud publicou sua obra no início do século, muitos de seus conceitos são baseados ou fazem referência ao seu período de vida. Como Lacan já é de uma geração posterior (nasceu em 1900), ele aproximou a psicanálise de nós, ao utilizar conceitos mais modernos da linguistica, arte e topologia.

Neste livro de Pierre Rey, podemos entrar um pouco no consultório de Lacan e ver como ele atendia os seus pacientes.

4) Livro Vermelho, de C. G. Jung

redbook-705143

Aquele que seria o príncipe herdeiro da psicanálise de Freud – C. G. Jung abandonou a herança e fundou sua própria linha de psicologia, a Psicologia Analítica – escreveu este texto difícil de ser definido em poucas palavras, justamente quando estava rompendo com Freud.

O Livro Vermelho, em resumo, pode ser descrito como a sua autoanálise, com sonhos, fantasias e interpretações (além de imagens) de seu caminho de individuação, o caminho de se tornar um ser único e individual. O livro representa o processo de imersão em uma das mentes mais influentes na psicologia do século XX (e também da psicanálise).

5) Quando Nietzche chorou

3034602

Quando estava fazendo minha pós em Psicologia Analítica, vimos o filme baseado no livro de Irvin Yalom. Este livro é um livro de ficção e retrata o possível atendimento do filósofo Nietzsche por Breuer, que é uma figura pouco lembrada na história da psicanálise, mas que foi fundamental para o surgimento desta.

O interesse em ler o livro reside em que ele também incorpora elementos de realidade, da história do movimento psicanalítico e da filosofia de então.

6) He, She, We 

Esta trilogia nos permite compreender três conceitos fundamentais da obra de C. G. Jung, que são: anima, animus e Self. Através de contos e histórias clássicas como Tristão e Isolda, o autor Robert A. Johnson – formado em Psicologia Analítica – consegue descrever a realidade dos arquétipos de maneira clara, simples e precisa.

he she we johnson

7) Garota interrompida 

113386288_1GG

Este livro ficou bastante conhecido a partir do filme que conta com a presença de Angelina Jolie e Wynona Ryder. O livro trata a difícil passagem da adolescência para a vida adulta e os percalços que aparecem no caminho. A personagem central, Susanna, depois de ter tido um relacionamento conturbado com um professor, tenta se matar. Por isso, é internada em um hospital psiquiátrico e se aproxima de uma das internas, que é borderline.

8) Prozac Nation

>ProzacNationBook

Este livro também virou filme. A personagem central foi brilhantemente interpretada por Christina Ricci. O livro, que tem por subtítulo Jovem e deprimida na América; memórias conta a história de uma escritora que tem depressão. Na verdade, o livro é uma autobiografia e retrata os altos e baixos de um transtorno depressivo grave.

O que me marcou no filme é como o processo de início e fim pode ser descrito pela frase de Hemingway, “gradually, then suddenly.’

9) Em busca de sentido, Viktor Frankl

195589_Ampliada

O livro mais famoso de Viktor Frankl, Em busca de sentido, tem por subtítulo: Um psicólogo no campo de concentração. Assim, não podemos dizer que é um livro de ficção. Mas levando em conta que se trata de uma narrativa sobre o que lhe aconteceu na 2° Guerra, devemos incluí-lo em nossa lista como sendo talvez o livro mais importante da psicologia existencial-humanista (ou da logoterapia).

10) Walden II, de Skinner

ArquivoExibir.aspx

Certamente muitos vão questionar a predominância de livros da psicanálise e psicologia analítica, mas isto se deve ao interesse destas abordagens pela literatura, mitologia, contos de fada, etc. Autores como B. F. Skinner, mais voltados para pesquisas experimentais, dão pouco espaço para a literatura em suas obras – por questões epistemológicas óbvias.

Uma exceção é o seu livro Walden II, que faz referência ao famoso livro de Thoreau, Walden, a Vida nos Bosques. O livro de Skinner é também em formato de narrativa e nos traz o que seria “uma sociedade do futuro”, ou seja, uma sociedade ideal, utópica, idílica no qual todos pudessem viver bem e desenvolver as suas potencialidades.

Veja também –

10 Principais Livros sobre Transtornos Mentais e Casos Clínicos

9 Livros de Psicologia que você deve ter

5 Livros para ganhar mais dinheiro

Livros de Psicologia por Áreas de Atuação

Livros e Psicologia: 100 Livros para quem ama Psicologia

Caso tenha se lembrado de algum livro que não viu na lista, por favor, escreve nos comentários abaixo e ajude-nos!

Psicólogo Clínico e Online (CRP 06/145929), Mestre (UFSJ), Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness e Pós-Doutorando (Unifesp), Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma sessão de Coaching Online via Skype, Relacionamentos ou Carreira (faculdade), fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online e Orientação Profissional Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! Email - [email protected] - Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913