Olá amigos!

Neste post, continuação do nosso texto – Melhores Livros de Psicologia para começar a estudar – vamos continuar dando dicas dos melhores livros de psicologia por abordagem teórica (comportamental, cognitiva, psicanálise, humanista…) e por área de atuação (psicologia jurídica, hospitalar, educacional, institucional, do esporte, etc). 

A lista estará em constante atualização! Agradeço a todos os colegas que ajudaram na criação desta lista, especialmente do Grupo Psicólogos e Psicologias do Brasil

Psicologia Clínica

Fenomenologia

Conversa sobre terapia – Autor: Bile Tatit Sapiênza.

Sinopse: A autora nos traz o universo presente no encontro terapêutico através do relato de um atendimento a uma paciente, enraizado na fenomenologia heideggeriana, que nos põe frente a frente com questões como o acolhimento, a suspensão do julgamento, a ética, o sigilo, a proximidade entre paciente e terapeuta, a intimidade, o propósito terapêutico, seus limites e possibilidades.

Terapia Cognitiva e Terapia Cognitiva Comportamental

Terapia Cognitivo Comportamental – Teoria e Prática – 2ª Ed. 2013

Nesta nova edição de seu guia fundamental – tanto para terapeutas experientes como para aqueles que desejam aprender os princípios básicos da terapia cognitivo-comportamental (TCC) – Judith S. Beck apresenta aos leitores um sólido embasamento da teoria, dos princípios e da prática dessa técnica. Com estilo acessível, mostra como aplicar com sucesso técnicas que podem produzir mudança emocional e comportamental duradoura.

Leia também – 10 Princípios da Terapia Cognitiva

Livro – Modificação de Comportamento: o que É e como Fazer

É um livro-texto sobre princípios básicos de análise do comportamento, dirigido a estudantes universitários. Sua primeira edição foi em 1992 e o livro está hoje em sua 8 ª edição revisada na língua inglesa. Com esta primorosa tradução de Noreen Aguirre e revisão de Hélio Guilhardi, o livro passa a ser publicado também em língua portuguesa, tornando-se mais uma opção para aqueles que querem/precisam se introduzir na análise do comportamento.

Modificação de Comportamento, portanto, não trata de um tema inexplorado ou não publicado no Brasil. Por que publicar, então, mais um manual de análise do comportamento para esse público? Em primeiro lugar, porque ele é bom: o texto é claro, bem organizado, de fácil compreensão. É simples, mas não é simplista. Principalmente, o texto é preciso. Em segundo lugar, Modificação de Comportamento… foi escrito como um texto que trata dos princípios que fundamentam a análise do comportamento (e esta é a lógica que organiza os capítulos), mas é o primeiro manual traduzido para a língua portuguesa que se apresenta também como um guia para o planejamento de intervenções com base na análise do comportamento. O resultado final é um texto que reúne os princípios de análise do comportamento à análise aplicada do comportamento, na melhor tradição da área.

A Prática da Psicoterapia, de C. G. Jung

O leitor encontrará nos capítulos deste volume não somente indicações quanto aos fundamentos e princípios que orientam a concepção prática de Jung, mas também um guia para a compreensão histórica do fenômeno que, por assim dizer, representa a “crux”, ou pelo menos a crucial experiência de qualquer análise razoavelmente completa, ou seja, do fenômeno da transferência, a que Freud já atribuíra uma importância capital.

Psicologia Escolar e Educacional

Liberdade para Aprender, de Rogers

Liberdade para aprender reúne todos os pensamentos de Rogers sobre o processo da aprendizagem em educação. Rogers afirma que os estudantes aprendem realmente e divertem-se durante esta aprendizagem, quando o professor (facilitador de aprendizagem) fixa um ambiente que encoraje a sua participação responsável na seleção de metas e nas maneiras de alcançá-las.

Mostra como três pessoas diferentes, trabalhando em três níveis diferentes de ensino, descobriram maneiras diferentes de proporcionarem a seus alunos, liberdade para aprender, e apresenta consequências interessantes destes esforços.

Descreve as atitudes em direção as quais o “facilitador” de aprendizagem deve crescer, a fim de ter sucesso e sugere métodos práticos para desenvolver estas atitudes.

Apresenta, depois, algumas das suposições e convicções sobre as quais baseia todo o seu “approach”, incluindo idéias teóricas sobre o processo de aprendizagem. Parte dai para atacar os problemas de valores e o significado de “liberdade” no mundo moderno.

Finalmente, ele descreve um plano prático para produzir mudanças drásticas, mas autodirigidas, num sistema educacional.

A Produção do Fracasso Escolar – Histórias de Submissão e Rebeldia

Uma longa permanência em uma escola pública de primeiro grau desvenda os meandros da produção das dificuldades de escolarização que atingem grande parte das crianças brasileiras das classes populares. De um lado, uma escola, via de regra, precária como instituição de ensino; do outro, alunos vistos pelo filtro do preconceito racial e social de profundas raízes culturais; no meio, educadores desrespeitados pela política educacional e, em geral, informados por pseudo-conhecimentos científicos que inculpam os pobres pelo fracasso da escola. A escola não aceita a criança como ela é a criança não aceita a escola tal como ela funciona. Eis o desafio sobre o qual a autora estimula a pensar e com este livro.

Psicologia Cognitiva- Robert Sternberg

A nova edição dessa obra mundialmente consagrada, agora em sua 4ª edição, totalmente atualizada, abrange neurociência cognitiva, atenção e consciência, percepção, memória, representação do conhecimento, linguagem, resolução de problemas e criatividade, tomada de decisão e raciocínio, desenvolvimento cognitivo e inteligência. Resumos, temas centrais, questões para revisão e reflexão ao fim de cada capítulo vão ajudá-lo a passar mais tempo estudando informações importantes e menos tempo tentando descobrir o que você precisa saber.

Recursos Humanos – Psicologia Organizacional

Recursos Humanos, de Idalberto Chiavenato

Este livro é uma contribuição para que os estudantes de administração em geral, e os estudantes de recursos humanos em particular, tenham uma visão mais estratégica e humana da área de RH. Os professores que adotarem este livro como texto básico poderão solicitar o Manual do Professor por meio do site www.chiavenato.com ou diretamente à Editora Campus-Elsevier.

Administração de Recursos Humanos: Fundamentos Básicos,  de Idalberto Chiavenato

Lidar com pessoas nas organizações está se tornando uma responsabilidade pessoal, indelegável e crucial de todos aqueles que ocupam posições executivas ou de liderança. Não se trata mais de simplesmente mandar/obedecer, seguindo a abordagem imediatista, lógica e racional que não funciona mais, mas de conquistar/empreender uma nova abordagem psicológica e social. Esses são os dois lados da mesma moeda. Nos dias de hoje, o investimento que traz mais rápido e profícuo retorno em qualquer negócio é aquele feito em pessoas: seja em capacitação, treinamento, orientação, liderança, coaching, apoio e suporte. Somente assim, as pessoas podem a ser inseridas como valores humanos dotados de conhecimento e competências, aptos a se adaptarem a um contexto complexo e mutável e a aliar qualidade, produtividade e competitividade para agregar valor ao negócio.

Psicologia Hospitalar

Manual da Psicologia Hospitalar – o Mapa da Doença – 6ª Ed. Simonetti, Alfredo

Estratégias psicológicas para lidar com pessoas adoentadas – é disto que trata este livro. O seu conteúdo corresponde a um curso básico de psicologia hospitalar. Este apresenta as noções fundamentais da disciplina e propões um método de trabalho para o psicólogo hospitalar que se divide em dois passos: diagnóstico e terapeuta.

O diagnóstico ensina olhar para além do biológico, identificando os aspectos psicológicos em torno do adoecimento. A terapêutica descreve as principais estratégias e técnica da psicologia hospitalar, instrumentalizando o psicólogo para o seu trabalho na cena hospitalar. Um apêndice intitulado “remédios em psicologia hospitalar” resume os fundamentos da farmacologia clínica e da linguagem médica, facilitando a comunicação do psicólogo com outros profissionais de saúde.

Sobre a Morte e o Morrer – 9ª Ed, de Elisabeth Kubler Ross

Neste livro a autora transcreve as experiências de seus pacientes que comunicaram suas agonias, expectativas e frustrações. É de esperar que outros se encorajem a não se afastar dos doentes ‘condenados’, mas a se aproximar mais deles para melhor ajudá-los em seus últimos momentos.

Psicologia do Esporte

Psicologia do esporte: da educação física escolar ao esporte de alto nível, de Afonso Antonio Machado

O livro foi organizado em 4 tópicos: contextualização, fundamentos, questões metodológicas e perspectivas. A visão desses tópicos é abrangente, e cada um é tratado em detalhes de acordo com a perspectiva da Psicologia do Exercício e do Esporte contemporânea. A temática norteadora dos capítulos foi o estudo das particularidades psicológicas do esporte, seja esse realizado no contexto escolar, nos centros comunitários ou nas quadras esportivas, o que permitiu que o autor enfatizasse desde o estudo das emoções que permeiam essa prática, como a ansiedade, o estresse, o medo, a agressividade e a violência, até suas implicações para a mulher, a criança, o adolescente e o idoso, passando pela interferência da mídia, dos pais e dos treinadores.

Psicologia do Esporte: Conceitos e Perspectivas, de Dietmar Samulski

Aproveitando sua ampla experiência no esporte brasileiro e olímpico, Dietmar Samulski oferece nesta obra uma visão moderna e interdisciplinar sobre:

· Conceitos e teorias básicas da psicologia
· Características e habilidades psicológicas fundamentais para o desempenho esportivo
· Programas e técnicas de treinamento psicológico
· Novas tendências e perspectivas, como criatividade, expertise, overtraining, planejamento da carreira esportiva, inteligência de jogo e comunicação no esporte

Entre os leitores interessados no assunto, podem beneficiar-se do conhecimento aqui abordado técnicos, preparadores físicos e atletas, assim como professores de educação física, psicólogos e médicos do esporte, fisioterapeutas e todos os profissionais dedicados à promoção do esporte e da saúde.

Manual da Psicologia do Esporte e do Exercício de Benno Becker

O livro é dividido em três partes. Na primeira, são examinados os conceitos e procedimento básicos utilizados na área de avaliação e intervenção em Psicologia do Esporte e do Exercício, o histórico desde o Barão de Coubertin, a criação da Sociedade Internacional de Psicologia do Esporte em Roma, 1965, as organizações internacionais, o início e a evolução dessa área no Brasil. É abordada a formação do psicólogo esportivo, áreas de atuação, grupos interdisciplinares e a Ética em Psicologia do Esporte. Na segunda parte, é analisada a influência da atividade física na área emocional do ser humano.

São mostradas intervenções desde a criança até a terceira idade, tanto em transtornos emocionais leves, em pessoas saudáveis, até em pessoas com patologias graves internadas em instituições psiquiátricas. Os transtornos corporais como anorexia, bulimia, obesidade, ergorexia e ortorexia são estudados, bem como o valor do exercício físico sobre a dor e a insônia. O impacto do esporte recreativo e de alto rendimento é investigado, sobre a criança, o adolescente e o adulto. Há uma análise dos papéis do treinador, comissão técnica, grupo esportivo, árbitro e os espectadores. Na terceira parte, são abordadas os transtornos e psicopatologias que ocorrem no esporte como a agressão, a violência, lesões, treinamento excessivo, dopagem, a AIDS e o final da carreira do atleta profissional.

Veja também – Curso Psicologia do Esporte

Psicologia Jurídica

Temas de Psicologia Jurídica, de Leila Maria Brito

Este livro expõe práticas profissionais desenvolvidas na área, assim como pesquisas e discussões teóricas fundamentais para a reflexão sobre os limites e o alcance desta especialidade. Os diversos artigos reunidos nesta coletânea, compartilham do entendimento de que as práticas psicológicas instituídas neste contexto não podem permanecer com a configuração restrita ao procedimento pericial. Mais além, os textos elaborados procuram oferecer uma visão sobre questões polêmicas endereçadas aos psicólogos, constantemente solicitados a colaborar junto à Justiça de Infância e da Juventude, ao Direito de Família e ao Sistema Penal.

 Psicologia Jurídica no Brasil, de Hebe Gonçalvez e Eduardo Brandão

Psicologia jurídica no Brasil apresenta didaticamente um ramo da psicologia que está em franca expansão e desenvolvimento: a psicologia jurídica. O livro que chega agora ao leitor foge do formato clássico de uma coletânea, trata-se de um livro-texto capaz de apresentar a área da psicologia jurídica em toda a sua amplitude. Divididos em capítulos de acordo com as práticas que envolvem as instituições jurídicas – Varas de Justiça, Conselhos Tutelares, prisões, abrigos, unidades de internação, entre outras – o livro Psicologia jurídica no Brasil aborda os muitos e diversos setores e questões de que trata o mundo jurídico. Psicologia jurídica no Brasil é um livro didático que tem como público-alvo os estudantes de psicologia, direito e demais interessados no tema.

Veja também – Curso de Psicologia Forense (aborda toda a teoria da psicologia forense, explicando as maneiras que um psicólogo atua nesta área jurídica)

 

Psicólogo Clínico e Online (CRP 04/25443), Mestre (UFSJ), Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness (Unifesp), Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Vídeos e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma sessão de Coaching Online via Skype, Relacionamentos ou Carreira (faculdade). E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! Email - [email protected] - (12) 3042-0336 - Whatsapp (35) 99167-3191 - Snapchat: psicologiamsn