Doenças mentais são padrões de comportamento ou sintomas psicológicos que afetam diversas áreas da vida. A lista abaixo apresenta as principais categorias dentro das quais são classificadas as doenças mentais no DSM-IV.

O DSM-IV é o Manual de Diagnóstico e Estatística das Pertubações Mentais, em sua 4° Edição, por isso o IV. O DSM-IV é utilizado por psicólogos, médicos e psiquiatras como referência para o diagnósitico dos pacientes.

Importante salientar que algumas abordagens da psicologia, como a psicanálise e a psicologia humanista utilizam outros critérios para diagnosticar as chamadas doenças mentais.

Lista das Principais Categorias

Transtornos de Ajustamento

O transtorno de ajustamento é classificado por uma fonte identificável de stress que causa sintomas emocionais e mentais significativos. No DSM-IV, encontramos a seguinte definição:

“A característica essencial de um Transtorno de Ajustamento é o desenvolvimento de sintomas emocionais ou comportamentais significativos em resposta a um ou mais estressores psicossociais identificáveis”

 Os critérios para este diagnóstico são:

 (1) sofrimento acentuado, que excede o que seria esperado da exposição ao estressor  (2) prejuízo significativo no funcionamento social ou profissional (acadêmico)

Subtipos:

Os Transtornos de Ajustamento são codificados de acordo com o subtipo que melhor caracteriza os sintomas predominantes. De acordo com o DSM-IV, os subtipos do Transtorno de Ajustamento são:

Com Humor Depressivo. Este subtipo deve ser usado quando as manifestações predominantes são sintomas tais como humor deprimido, tendência ao choro ou sensações de impotência.

Com Ansiedade. Este subtipo deve ser usado quando as manifestações predominantes são sintomas tais como nervosismo, preocupação ou inquietação ou, em crianças, medo da separação de figuras de vinculação.

Misto de Ansiedade e Depressão. Este subtipo deve ser usado quando a manifestação predominante é uma combinação de depressão e ansiedade.

Com Perturbação da Conduta. Este subtipo deve ser usado quando a manifestação predominante é uma perturbação da conduta na qual existe violação dos direitos alheios ou de normas e regras sociais importantes, adequadas à idade (por ex., vadiagem, vandalismo, direção imprudente, lutas corporais, descumprimento de responsabilidades legais).

Com Perturbação Mista das Emoções e Conduta. Este subtipo deve ser usado quando as manifestações predominantes são tanto sintomas emocionais (por ex., depressão, ansiedade) quanto uma perturbação da conduta (ver subtipo acima).

Inespecífico. Este subtipo deve ser usado para reações mal-adaptativas (por ex., queixas somáticas, retraimento social, inibição profissional ou acadêmica) a estressores psicossociais, não classificáveis como um dos subtipos específicos de Transtorno de Ajustamento

Transtornos de Ansiedade

Transtornos de Ansiedade são aqueles que são caracterizados por um medo excessivo e anormal, por preocupação e ansiedade.

Conheça o Curso Online de Transtorno de Ansiedade

No DSM-IV encontramos alguns tipos de Transtornos de Ansiedade:

Agorafobia

O termo agorafobia vem do grego “ágora” (reunião de pessoas, assembléia, multidão) + “phobos” (medo). Diferentemente do que possa sugerir, agorafobia não é somente um medo de espaços com grande quantidade de pessoas. Para além disso, há o sentimento de medo diante de situações em que comportamentos de esquiva-fuga seriam difíceis de realizar.

Ataque de Pânico

O ataque de pânico, geralmente, é curto. Alguns pesquisadores e profissionais afirmam que dura em torno de 10 a 15 minutos e é caracterizado por uma forte sensação de medo e desconforto que surge de forma inesperada. Mesmo parecendo pouco tempo, quem passa por esta situação costuma narrar que o ataque “demorou uma eternidade” devido à intensidade do sofrimento.

Transtorno de Pânico Sem Agorafobia


Transtorno de Pânico Com Agorafobia

Agorafobia Sem História de Transtorno de Pânico


Fobia Específica

Fobia específica, antigamente conhecida por fobia simples, é uma classe mais generalista. Ocorre um intenso medo que pode ser de objetos ou mesmo de situações. Por exemplo medo de voar, medo de animais, de doenças, de sangue etc.


Fobia Social

A fobia social é caracterizada pela ansiedade em relação à avaliação social de outra pessoa. É comum surgir na adolescência por ser uma fase da vida em que há o desenvolvimento pessoal e de habilidades sociais, porém também pode surgir na infância ou na vida adulta.


Transtorno Obsessivo-Compulsivo

Existem vários tipos de TOCs. Neste transtorno há a obsessão, caracterizada por pensamentos e ideias incontroláveis, e a compulsão, em que comportamentos são emitidos na tentativa de afastar tais pensamentos. Um exemplo comum de TOC são pessoas que lavam as mãos compulsivamente. Vale destacar que o comportamento emitido pode ser simbólico, não necessariamente quem lava as mãos compulsivamente, por exemplo, tem pensamentos obsessivos com sujeira, germes e afins.

Transtorno de Estresse Pós-Traumático

Conhecido por TEPT, o transtorno de estresse pós-traumático ocorre após um evento extremamente aversivo que pode ter sido vivido ou apenas testemunhado pelo indivíduo. É comum ocorrer após sequestros, em que há o uso da violência e do terror contra a vítima. A principal característica é o fato de o paciente, mesmo após a situação, rememorar o ocorrido repetidas vezes, sendo possível perceber, inclusive, alterações neurofisiológicas por conta de tais recordações.

Transtorno de Estresse Agudo

Geralmente antecede o TEPT. Ocorre em torno de um mês após a exposição ao evento causador de estresse intenso, com o surgimento de ansiedade.

Transtorno de Ansiedade Generalizada

É mais leve, possui uma duração curta em relação a outros transtornos de ansiedade, em torno de 6 meses, em que há uma preocupação constante de que algo irá acontecer, em qualquer ambiente que se vá. Não há necessariamente um estímulo específico para a emissão de comportamentos ansiosos.

Transtorno de Ansiedade Devido a uma Condição Médica Geral

É comum ocorrer por conta da utilização de drogas em algum tratamento, não necessariamente sendo este tratamento de ordem psiquiátrica.

Transtorno de Ansiedade Induzido por Substância

Ocorrem por conta de alguma droga ou substância que altere o funcionamento fisiológico e mental do indivíduo, propiciando o surgimento de comportamentos ansiosos.

Transtorno de Ansiedade Sem Outra Especificação

Outros transtornos de ansiedade que não se enquadram em nenhuma outra categoria.

É importante lembrar também que não necessariamente porque temos momentos ansiosos estamos com algum transtorno. Em um mundo como o nosso, cheio de compromissos e uma busca por maior produtividade em menor tempo, é comum ficarmos ansiosos. Porém, se esta ansiedade não nos impede de vivermos e não nos causam sofrimento psíquico ou não nos impedem de realizarmos nossas atividades cotidianas, podemos nos considerar normais. Se é que alguém é normal.

Transtornos Cognitivos

Transtornos cognitivos são os que envolvem funções cognitivas tais como: memória, resolução de problemas e percepção. Também são chamados de Demência, como quadro geral.

Alguns problemas de ansiedade e de humor são classificadas como Transtornos Cognitivos.

De acordo com DSM-IV: “Os transtornos na seção “Demência” caracterizam-se pelo desenvolvimento de múltiplos déficits cognitivos (incluindo comprometimento da memória) devido aos efeitos fisiológicos diretos de uma condição médica geral, aos efeitos persistentes de uma substância ou a múltiplas etiologias (por ex., os efeitos combinados de doença cerebrovascular e doença de Alzheimer). Os transtornos nesta seção compartilham uma apresentação sintomática comum, mas são diferenciados com base em sua etiologia”.

Ou seja, os transtornos cognitivos são diferenciados de acordo com suas causas (etiologia).

Tipos de Transtorno Cognitivo ou Demência, pelo DSM-IV:

 Demência Tipo Alzheimer,

Demência Vascular,
Demência Devido à Doença do HIV,
Demência Devido a Traumatismo Craniano,
Demência Devido à Doença de Parkinson,
Demência Devido à Doença de Huntington,
Demência Devido à Doença de Pick,
Demência Devido à Doença de Creutzfeldt-Jakob,
Demência Devido a Outras Condições Médicas Gerais,
Demência Persistente Induzida por Substância e
Demência Devido a Múltiplas Etiologias.

Além disso, a categoria Demência Sem Outra Especificação é incluída nesta seção para apresentações nas quais o clínico é incapaz de determinar uma etiologia específica para os múltiplos déficits cognitivos.

Transtornos de Desenvolvimento

Transtornos de Desenvolvimento ou Transtornos Invasivos do Desenvolvimento, de acordo com o DSM-IV, são caracterizados por prejuízos severos e invasivos em diversas áreas do desenvolvimento como: “habilidades de interação social recíproca, habilidades de comunicação, ou presença de comportamento, interesses e atividades estereotipados. Os prejuízos qualitativos que definem essas condições representam um desvio acentuado em relação ao nível de desenvolvimento ou idade mental do indivíduo”.

Geralmente são descobertos e diagnosticados na infância. Por isso, por vezes também são chamados de Transtornos da Infância.

Tipos de Transtorno Invasivos do Desenvolvimento:

Transtorno Autista,

Transtorno de Rett,

Transtorno Desintegrativo da Infância,

Transtorno de Asperger e

Transtorno Invasivo do Desenvolvimento Sem Outra Especificação.

Transtorno Dissociativo e de Identidade

O termo dissociativo surgiu da palavra dissociação, que, por sua vez, deriva de dissociar. De acordo com o Dicionário Michaelis, Dissociar significa:

1) Separar elementos associados

2) Desagregar

3) Submeter a dissociação

 O antônimo de dissociar, ou seja, o contrário é associar, combinar.

O DSM-IV define os Transtornos Dissociativos também chamado Transtorno Dissociativo e de Identidade do seguinte modo:

“A característica essencial do Transtorno Dissociativo de Identidade é a presença de duas ou mais identidades ou estados de personalidade distintos (Critério A), que recorrentemente assumem o controle do comportamento (Critério B).

Existe uma incapacidade de recordar informações pessoais importantes, cuja extensão é demasiadamente abrangente para ser explicada pelo esquecimento normal (Critério C).

A perturbação não se deve aos efeitos fisiológicos diretos de uma substância ou de uma condição médica geral (Critério D). Em crianças, os sintomas não podem ser atribuídos a companheiros imaginários ou a outros jogos de fantasia”.

Transtornos Alimentares

Os Transtornos Alimentares relacionam-se, como o próprio nome já indica, a fatores ligados diretamente com a alimentação.

A definição que encontramos no DSM-IV é a seguinte:

“Os Transtornos Alimentares caracterizam-se por severas perturbações no comportamento alimentar. Esta seção inclui dois diagnósticos específicos, Anorexia Nervosa e Bulimia Nervosa.

Anorexia Nervosa caracteriza-se por uma recusa a manter o peso corporal em uma faixa normal mínima.

A Bulimia Nervosa é caracterizada por episódios repetidos de compulsões alimentares seguidas de comportamentos compensatórios inadequados, tais como vômitos auto-induzidos; mau uso de laxantes, diuréticos ou outros medicamentos; jejuns ou exercícios excessivos”.

Outro tipo de Transtorno Alimentar é o Transtorno Alimentar na 1° Infância.

Conheça o Curso Online de Transtornos Alimentares

Transtornos do Controle dos Impulsos

Para entendermos em que consiste este Transtorno em especial, utilizaremos a definição dada pelo DSM-IV:

“A característica essencial dos Transtornos de Controle dos Impulsos é o fracasso em resistir a um impulso ou tentação de executar um ato perigoso para a própria pessoa ou para outros. Na maioria dos transtornos descritos nesta seção, o indivíduo sente uma crescente tensão ou excitação antes de cometer o ato. Após cometê-lo, pode ou não haver arrependimento, auto-recriminação ou culpa. Os seguintes transtornos são incluídos nesta seção:

Transtorno Explosivo Intermitente é caracterizado por episódios distintos de fracasso em resistir a impulsos agressivos, resultando em sérias agressões ou destruição de propriedades.

Cleptomania caracteriza-se por um fracasso recorrente em resistir a impulsos de roubar objetos desnecessários para o uso pessoal ou em termos de valor monetário.

Piromania é caracterizada por um padrão de comportamento incendiário por prazer, gratificação ou alívio de tensão.

Jogo Patológico caracteriza-se por um comportamento mal-adaptativo, recorrente e persistente, relacionado a jogos de azar e apostas.

Tricotilomania caracteriza-se pelo ato de puxar de forma recorrente os próprios cabelos por prazer, gratificação ou alívio de tensão, acarretando uma perda capilar perceptível”.

Transtornos Mentais, devido a condições médicas gerais

Este tipo de Transtorno, intitulado Transtorno Mental devido a condições médicas gerais, consiste em um transtorno causado por uma condição médica. Como lemos no DSM-IV:

“Um Transtorno Mental Devido a uma Condição Médica Geral é caracterizado pela presença de sintomas mentais considerados como a conseqüência fisiológica direta de uma condição médica geral”.

Mais a frente, lemos a história da criação desta classificação, em especial:

“No DSM-III-R, os Transtornos Mentais Devido a uma Condição Médica Geral e os Transtornos Induzidos por Substâncias eram chamados de transtornos “orgânicos” e listados em conjunto em um única seção. Esta diferenciação de transtornos mentais “orgânicos” como uma classe separada implicava a existência de transtornos mentais “não-orgânicos” ou “funcionais” que, de alguma forma, não apresentavam relação com fatores ou processos físicos ou biológicos.

O DSM-IV elimina o termo orgânico e faz uma distinção entre os transtornos mentais devido a uma condição médica geral, os transtornos induzidos por substâncias e aqueles sem uma etiologia específica”.

Transtornos do Humor

Transtornos de humor é um termo dado a um grupo de transtornos que são caracterizados por mudanças de humor. Abaixo, os Subtipos de Transtornos do Humor, como são listados no DSM-IV:

Transtorno Depressivo Maior se caracteriza por um ou mais Episódios Depressivos Maiores (isto é, pelo menos 2 semanas de humor deprimido ou perda de interesse, acompanhados por pelo menos quatro sintomas adicionais de depressão).

Para saber mais sobre Depressão, clique aqui: O que é Depressão?

 O Transtorno Distímico caracteriza-se por pelo menos 2 anos de humor deprimido na maior parte do tempo, acompanhado por sintomas depressivos adicionais que não satisfazem os critérios para um Episódio Depressivo Maior.

Transtorno Depressivo Sem Outra Especificação é incluído para a codificação de transtornos com características depressivas que não satisfazem os critérios para Transtorno Depressivo Maior, Transtorno Distímico, Transtorno de Ajustamento com Humor Deprimido ou Transtorno de Ajustamento Misto de Ansiedade e Depressão (ou sintomas depressivos acerca dos quais existem informações inadequadas ou contraditórias).

Transtorno Bipolar I é caracterizado por um ou mais Episódios Maníacos ou Mistos, geralmente acompanhados por Episódios Depressivos Maiores.

Transtorno Bipolar II caracteriza-se por um ou mais Episódios Depressivos Maiores, acompanhado por pelo menos um Episódio Hipomaníaco.

Transtorno Ciclotímico é caracterizado por pelo menos 2 anos com numerosos períodos de sintomas hipomaníacos que não satisfazem os critérios para um Episódio Maníaco e numerosos períodos de sintomas depressivos que não satisfazem os critérios para um Episódio Depressivo Maior.

Transtorno Bipolar Sem Outra Especificação é incluído para a codificação de transtornos com aspectos bipolares que não satisfazem os critérios para qualquer dos Transtornos Bipolares específicos definidos nesta seção (ou sintomas bipolares acerca dos quais há informações inadequadas ou contraditórias).

Um Transtorno do Humor Devido a uma Condição Médica Geral é caracterizado por uma perturbação proeminente e persistente do humor, considerada uma conseqüência fisiológica direta de uma condição médica geral.

Um Transtorno do Humor Induzido por Substância caracteriza-se por uma perturbação proeminente e persistente do humor, considerada uma conseqüência fisiológica direta de uma droga de abuso, um medicamento, outro tratamento somático para a depressão ou exposição a uma toxina.

Transtorno do Humor Sem Outra Especificação é incluído para a codificação de transtornos com sintomas de humor que não satisfazem os critérios para qualquer Transtorno do Humor específico, e nos quais é difícil escolher entre Transtorno Depressivo Sem Outra Especificação e Transtorno Bipolar Sem Outra Especificação (por ex., agitação aguda).

Transtornos de Personalidade

Os transtornos da personalidade são transtornos nos quais são criados padrões de comportamento, sentimentos e pensamentos que são prejudiciais para o convívio em sociedade e para o relacionamento inter-pessoal.

Citando o DSM-IV:

“Um Transtorno da Personalidade é um padrão persistente de vivência íntima ou comportamento que se desvia acentuadamente das expectativas da cultura do indivíduo, é invasivo e inflexível, tem seu início na adolescência ou começo da idade adulta, é estável ao longo do tempo e provoca sofrimento ou prejuízo:

              Transtorno da Personalidade Paranoide

 Transtorno da Personalidade Esquizoide

Transtorno da Personalidade Esquizotípica

Transtorno da Personalidade Anti-Social

Transtorno da Personalidade Borderline

Transtorno da Personalidade Histriônica

Transtorno da Personalidade Narcisista

Transtorno da Personalidade Esquiva

Transtorno da Personalidade Dependente

Transtorno da Personalidade Obsessivo-Compulsiva

 

Transtorno Psicótico

Transtornos psicóticos são aqueles que envolvem perda do contato com a realidade. Uma pessoa com transtorno psicótico pode experenciar alucinações e expressar pensamentos desorganizados ou bizarros.

O DSM-IV atualmente distingue em algumas categorias específicas:

Transtorno Psicótico Breve

Transtorno Psicótico Compartilhado

Transtorno Psicótico devido a uma condição médica geral

Transtorno Psicótico sem outra especificação

Importante salientar que a esquizofrenia enquadra-se neste Transtorno.

Transtornos Sexuais

Transtornos Sexuais – ou Disfunções Sexuais – são aqueles transtornos que tem impacto na função sexual.

 Abaixo, as definições do DSM-IV

“Uma Disfunção Sexual caracteriza-se por uma perturbação nos processos que caracterizam
o ciclo de resposta sexual ou por dor associada com o intercurso sexual. O ciclo de resposta sexual pode ser dividido nas seguintes fases:

1. Desejo: Esta fase consiste de fantasias acerca da atividade sexual e desejo de ter atividade sexual.

2. Excitação: Esta fase consiste de um sentimento subjetivo de prazer sexual e alterações fisiológicas concomitantes.

As principais alterações no homem consistem de tumescência e ereção peniana. As principais alterações na mulher consistem de vasocongestão pélvica, lubrificação e expansão vaginal e turgescência da genitália externa.

3. Orgasmo: Esta fase consiste de um clímax do prazer sexual, com liberação da tensão sexual e contração rítmica dos músculos do períneo e órgãos reprodutores. No homem, existe uma sensação de inevitabilidade ejaculatória, seguida de ejaculação de sêmen.

Na mulher, ocorrem contrações (nem sempre experimentados subjetivamente como tais) da parede do terço inferior da vagina. Em ambos os gêneros, o esfíncter anal contrai-se ritmicamente.

4. Resolução: Esta fase consiste de uma sensação de relaxamento muscular e bem-estar geral. Durante esta fase, os homens são fisiologicamente refratários a outra ereção e orgasmo por um período variável de tempo. Em contrapartida, as mulheres podem ser capazes de responder a uma estimulação adicional quase que imediatamente.

Os transtornos da resposta sexual podem ocorrer em uma ou mais dessas fases”.

Transtornos do Sono

Os transtornos do sono envolvem interrupções nos padrões do sono. Estes transtornos podem ter impacto negativo na saúde física ou mental.  Abaixo, a forma como DSM-IV divide os Transtornos do Sono: “Os transtornos do sono são organizados em quatro seções principais, de acordo com suposta etiologia”:

1 – Transtornos Primários do Sono

1.1 – Dissonias

Insônia Primária

Hipersonia Primária

Narcolepsia

Transtorno do Sono Relacionado à Respiração

Transtorno do Ritmo Circadiano do Sono

Dissonia Sem Outra Especificação

Transtorno de Pesadelo

Transtorno de Terror Noturno

Transtorno de Sonambulismo

1.2 – Parassonias

2 – Transtorno do Sono Relacionado a Outro Transtorno Mental

Hipersonia Relacionada a Outro Transtorno Mental

Insônia Relacionada a Outro Transtorno Mental

3 – Transtorno do Sono Devido a uma Condição Médica Geral

4 – Transtorno do Sono Induzido por Substância

Dissonia Sem Outra Especificação”

Transtornos Somatoformes

O Transtorno Somatoforme é um transtorno psicológico que envolve sintomas físicos que não tem uma causa física. São parecidos com sintomas físicos, mas, não tendo uma causa física, não podem ser tratados como tal.

O DSM-IV classifica os seguintes subtipos:

“O Transtorno de Somatização (historicamente chamado de histeria ou síndrome de Briquet) é um transtorno polissintomático que inicia antes dos 30 anos, estende-se por um período de anos e é caracterizado por uma combinação de dor, sintomas gastrintestinais, sexuais e pseudoneurológicos.

Transtorno Somatoforme Indiferenciado caracteriza-se por queixas físicas inexplicáveis, com duração mínima de 6 meses, abaixo do limiar para um diagnóstico de Transtorno de Somatização.

Transtorno Conversivo envolve sintomas ou déficits inexplicáveis que afetam a função motora ou sensorial voluntária, sugerindo uma condição neurológica ou outra condição médica geral. Presume-se uma associação de fatores psicológicos com os sintomas e déficits.

O Transtorno Doloroso caracteriza-se por dor como foco predominante de atenção clínica. Além disso, presume-se que fatores psicológicos têm um importante papel em seu início, gravidade, exacerbação ou manutenção.

Hipocondria é preocupação com o medo ou a idéia de ter uma doença grave, com base em uma interpretação errônea de sintomas ou funções corporais.

O Transtorno Dismórfico Corporal é a preocupação com um defeito imaginado ou exagerado na aparência física.

O Transtorno de Somatização Sem Outra Especificação é incluído para a codificação de transtornos com sintomas somatoformes que não satisfazem os critérios para qualquer um dos Transtornos Somatoformes”.

Transtornos causados por substâncias

Transtornos causados por substâncias são transtornos relacionados ao uso e abuso de substâncias como cocaína, anfetamina, maconha e álcool. No transtorno, a pessoa pode ter dependência, abuso, psicose, ansiedade, intoxicação e delírios que são consequência do uso de tais substâncias.

De acordo com o DSM-IV, o Manual de Diagnóstico para as doenças mentais mais utilizados por médicos psiquiatras e psicólogos: “o termo substância pode referir-se a uma droga de abuso, um medicamento ou uma toxina. As substâncias discutidas nesta seção são agrupadas em 11 classes”:

Alcool
Anfetamina ou simpaticomiméticos de ação similar
Cafeína
Canabinóides
Cocaína
Alucinógenos
Inalantes
Nicotina
Opióides
Fenciclidina (PCP) ou arilciclo-hexilaminas de ação similar e sedativos
Hipnóticos ou Ansiolíticos

 

Cada uma destas substâncias, por sua vez, possui características particulares. Colocar o fato de alguém ter um transtorno por substância causado por cafeína (presente no café, remédios e certas bebidas) é muito diferente de um transtorno causado pela cocaína, por exemplo. Por isto mesmo, o DSM-IV também alerta sobre as diferenças entre estas 11 classes de substâncias:

“As seguintes classes compartilham aspectos similares, embora sejam apresentadas em separado: o álcool compartilha características dos sedativos, hipnóticos e ansiolíticos, e a cocaína compartilha características das anfetaminas ou simpaticomiméticos de ação similar.

Esta seção também inclui Dependência de Múltiplas Substâncias e Transtornos Relacionados a Outras Substâncias ou Substâncias Desconhecidas (incluindo a maior parte dos transtornos relacionados a medicamentos ou toxinas).

Muitos medicamentos vendidos com ou sem prescrição médica também podem causar Transtornos Relacionados a Substâncias. Os sintomas com freqüência estão relacionados à dosagem do medicamento e habitualmente desaparecem com a redução da dosagem ou suspensão do medicamento.

Entretanto, às vezes pode haver uma reação idiossincrática a uma única dose. Os medicamentos capazes de causar Transtornos Relacionados a Substâncias incluem (mas não se limitam a) anestésicos e analgésicos, agentes anticolinérgicos, anticonvulsivantes, anti-histamínicos, medicamentos anti-hipertensivos e cardiovasculares, antimicrobianos, antiparkinsonianos, agentes quimioterápicos, corticosteróides, medicamentos gastrintestinais, relaxantes musculares, antiinflamatórios não-esteróides, outros medicamentos vendidos sem prescrição, antidepressivos e dissulfiram.

A exposição a uma ampla faixa de outras substâncias químicas também pode levar ao desenvolvimento de um Transtorno Relacionado a Substância. As substâncias tóxicas capazes de causar Transtornos Relacionados a Substâncias incluem (mas não se limitam a) metais pesados (por ex., chumbo ou alumínio), raticidas contendo estricnina, pesticidas contendo inibidores da acetilcolinesterase, gases nervosos, etileno glicol (anticongelante), monóxido e dióxido de carbono.

As substâncias voláteis (por ex., combustíveis, tintas) são classificadas como “inalantes” (ver p. 228), quando usadas com fins de intoxicação e são consideradas “toxinas”, se a exposição é acidental ou faz parte de um envenenamento intencional. Prejuízos na cognição ou no humor são os sintomas mais comuns associados com substâncias tóxicas, embora ansiedade, alucinações, delírios ou convulsões também possam ocorrer.

Os sintomas em geral desaparecem quando o indivíduo deixa de expor-se à substância, mas sua resolução pode levar de semanas a meses e exigir tratamento.

Os Transtornos Relacionados a Substâncias são divididos em dois grupos, quer dizer, devem ser entendidos, segundo o DSM-IV pela diferença no uso – ou abuso – das classes de substâncias. Neste sentido, temos que pensar no transtorno causado pelo uso e no transtorno induzido pela substância. A distinção pode parecer sutil, mas fica mais clara se pensarmos nas sub-definições:

Transtornos por uso de Substância 

Dependência de Substância

Abuso de Substância

Transtorno induzido por Substância

Intoxicação com Substância

Abstinência de Substância

Delirium Induzido por Substância

Demência Persistente Induzida por Substância

Transtorno Amnéstico Persistente Induzido por Substância

Transtorno Psicótico Induzido por Substância

Transtorno do Humor Induzido por Substância

Transtorno de Ansiedade Induzido por Substância

Disfunção Sexual Induzida por Substância

Transtorno do Sono Induzido por Substância

Psicólogo Clínico e Online (CRP 06/145929), Mestre (UFSJ), Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness e Pós-Doutorando (Unifesp), Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma sessão de Coaching Online via Skype, Relacionamentos ou Carreira (faculdade), fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online e Orientação Profissional Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! Email - [email protected] - Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913