Podemos aumentar a nossa capacidade produtiva ao entendermos qual é o nosso ritmo biológico.

Olá amigos!

Existem muitas tentativas de explicação para a função do sono. Curiosos como crianças, poderíamos nos perguntar por que dormimos? Por que não ficamos acordados 24 horas por dia? A explicação mais plausível é que dormimos para que o nosso organismo se recupere, num ciclo que vai da máxima atividade para a máxima passividade.

E é justamente este ciclo de alternância entre sono e vigília que nos ajuda a entender uma regra simples de qualquer investigação para aumentarmos a nossa produtividade.

Procure responder à pergunta: em que horário do dia ou da noite você consegue produzir mais? Consegue ter mais foco e atenção? Consegue fazer com que tudo o que você tem para fazer flua com facilidade?

Algumas pessoas vão dizer, entre 8 e 10 da manhã. E, no outro extremo, algumas pessoas vão dizer: entre 20:00 a 22:00 (ou até mais, entre meia noite e duas).

dia-noite

Pessoas noturnas X Pessoas diurnas

Para classificar estes dois tipos de ritmos biológicos, chamamos a pessoa produtiva pela manhã de diurna e a pessoa produtiva no período da noite de noturna. Até aí tudo bem. O problema é que os horários que temos que cumprir nem sempre são condizentes com o nosso ritmo.

Se eu sou noturno e tenho que acordar as seis da manhã pra começar a estudar as 7:30, eu posso até conseguir, mas não terei o máximo da minha capacidade ativa. É como se eu estivesse metade dormindo e metade acordado.

Agora, se eu sou diurno – e gosto de dormir e acordar cedo – e tiver que fazer uma prova na faculdade 21:00 eu também posso me dar bem, porém, não terei a mesma facilidade se esta prova fosse aplicada às 9 da manhã.

Nesse sentido, como a nossa sociedade ainda herda muito os horários do tempo da Revolução Industrial, em que todos tinham que bater o cartão de ponto na mesma hora, temos uma condição externa que pode ir contra o ritmo biológico interno.

Alguém que acorda meio-dia não necessariamente vai ser um vagabundo, não é mesmo. É como dizia Einstein: “Somos todos geniais. Mas se você julgar um peixe por sua capacidade de subir em árvores, ele passará sua vida inteira acreditando ser estúpido”.

Então, o que fazer?

Primeiro, o ideal é avaliar com calma qual é o seu ritmo biológico verdadeiro, porque, na medida em que somos forçados pela cultura a seguir certos padrões, pode ser que nem saibamos ao certo qual é o melhor horário para dormir e para acordar.

Uma dica que ajuda é perguntar para os pais ou para família o horário que dormíamos quando éramos bebês e crianças. Claro que um criança dorme bastante até certa idade, mas a questão é se tendíamos a dormir mais cedo ou se tendíamos a dormir mais tarde. Por exemplo, até os meus 5, 6 anos eu não conseguia ficar acordado depois das 9 da noite. Isto é um indício de que eu sou uma pessoa diurna, que prefere dormir cedo e acordar cedo e tem o pico de produtividade pela manhã.

Eu digo que devemos voltar ao passado para ver qual era a nossa tendência de dormir porque entre os dois extremos existem pessoas que conseguem se adaptar relativamente bem, ou seja, em um período de suas vidas dormem tarde e acordam tarde e, em seguida, passam a dormir cedo e a acordar cedo.

O cerne da questão não é se a pessoa consegue ou não consegue acordar e dormir no horário que a sua escola, faculdade, trabalho ou o que for exige, mas sim qual seria a sua natureza de sono. Entendem?

Uma forma de entender isso é: se não houvesse nenhuma exigência externa – como quando estamos de férias e não temos nenhum compromisso – em que horas você dormiria e acordaria? Que horas você dormiria se estivesse totalmente sozinho e em um lugar isolado e sem internet?

Segundo, depois de descobrir se você é uma pessoa diurna ou noturna, o próximo passo é adaptar o mundo a você. Evidente que, em muitos contextos, não podemos escolher muito. Se você é uma pessoa noturna e o seu período de trabalho ou escola começa pela manhã – o que você poderá fazer? Não muito.

Mas sabendo e tendo em vista esta informação, você pode planejar mudanças. Em situações posteriores, você pode encontrar uma escola que ofereça aulas a tarde ou a noite (dos dois jeitos você terá mais tempo para dormir pela manhã) ou você pode negociar no trabalho para chegar mais tarde ou até criar e procurar um trabalho em que seja você a pessoa em que estabelece os prazos e horários.

E a mesma coisa é válida para quem é diurno. Sabendo deste fato, você poderá adaptar a sua rotina ao seu ritmo.

Por exemplo, digamos que você seja uma pessoa diurna mas faz faculdade a noite. Independente disso, a melhor hora para você estudar, revisar a matéria e pesquisar será pela manhã. Portanto, procure se forçar a acordar mais cedo pois esta hora será a mais produtiva para ti.

Dúvidas, sugestões, comentários, por favor, escreva abaixo!

Psicólogo Clínico e Online (CRP 06/145929), formado há 14 anos, Mestre (UFSJ) e Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness, Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma Sessão Online via Skype, Problemas de Relacionamentos ou Orientação Profissional e Coaching de Carreira , fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! e Instagram! Email - [email protected] - Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913