Olá amigos!

Há uns dias eu publiquei, em nosso site de vídeos, um vídeo sobre a Falsidade nas Redes Sociais. O vídeo teve milhares de acessos (você poderá vê-lo também neste texto). Hoje gostaria de comentar o vídeo, através da distinção entre o que as pessoas mostram nas redes sociais e o que elas são na realidade. Isto porque tem sido divulgado que muitas pessoas estão deprimindo ao comparar a vida que tem com a vida que veem das pessoas adicionadas no facebook.

A falsidade nas redes sociais

Bem, como podemos ver no vídeo, o rapaz faz questão de criar cenas, de fingir em fotos, a fim de divulgar sua vida atual como sendo melhor do que é de verdade. Dai o título do nosso texto, “A falsidade nas redes sociais”, pois ele não está sendo verdadeiro. A impressão que temos é de que ele se importa mais em divulgar uma estado de coisas irreal do que optar por mudar as suas atitudes em seu relacionamento e em seu trabalho.

Mas este tipo de comportamento não é tão frequente quanto o comportamento mais comum de postar e selecionar apenas os bons momentos (de verdade) como viagens internacionais, festas alegres com muitos amigos, sucessos acadêmicos e sucessos profissionais, na carreira.

Digo que é mais comum postar apenas os bons momentos porque é uma tendência de todos divulgar o que valorizam. Neste sentido, não deveríamos falar em falsidade, já que o conteúdo é de verdade, apenas é selecionado e representa uma parte do dia-a-dia.

E é justamente esta a definição que podemos dar para persona, para a máscara que utilizamos para nos apresentar ao mundo. Selecionamos a cara, a face, a máscara que é melhor, que será aceita e curtida. Portanto, o que aparece é apenas um lado do que se é.

Aparência e essência

Esses dias atrás, em uma viagem para São Paulo, estava pensando na palavra alemã aussehen, que significa aparência. Até aí tudo bem. Acontece que na conjugação verbal, a palavra é separada em aus + sehen. E aus é de certa forma semelhante à palavra inglesa out (as duas línguas tem uma origem em comum) enquanto sehen significa ver. Aus, separado, quer dizer fora – assim como o out inglês.

Teríamos então aus (fora) e sehen (ver) como aparência em alemão. Aparência em alemão: ver – apenas, somente – o que está fora. 

A palavra essência, por sua vez, vem da palavra latina esse que significa ser. Dai a distinção entre aparência e essência, entre o que se mostra fora e o que se é.

O curioso é que as redes sociais dão margem mesmo a esse tipo de equívoco entre o que as outras pessoas mostram e o que elas são. Embora a distinção também funcione, e funcione bem no “mundo real”, ela parece se aplicar ainda melhor ao ambiente virtual.

Afinal, como seria possível mostrar – de verdade e em totalidade – o que somos nas redes sociais?

Amigos reais

Segundo as estatísticas do próprio facebook, a maior parte dos usuários tem centenas de amigos, mas conversa frequentemente no bate-papo com 4 ou 5. O que quer dizer que o número de amigos reais é bem inferior ao número de “amigos” virtuais.

Talvez muitas pessoas discordem dessa estatística, argumentando que conversam com muito mais pessoas. Entretanto, o que a estatística indica é que a amizade real, aquela pessoa que realmente se importa se você está bem ou não, não será tão grande quanto o número de contatos ou seguidores. Nesse sentido, da amizade real, é provável que o número de 4 ou 5 para bilhões de pessoas esteja correto.

E a diferença entre as centenas de amigos e os amigos reais é também um outro aspecto do que as pessoas mostram nas redes sociais, mas não são.

Relacionamentos amorosos

Não posso deixar de mencionar a questão dos relacionamentos amorosos, embora seja melhor escrever um texto separado só sobre este assunto logo mais (veja aqui – O Amor e o Facebook – Confiança e Privacidade). Não posso deixar de mencionar porque o próprio vídeo coloca esta questão de maneira trágica:

Primeiro, por que a necessidade de divulgar o status de relacionamento? No vídeo, até colocar que está em um relacionamento aberto, ele coloca.

Segundo, me lembrei do filme Medianeiras, quando a personagem Mariana, vivida pela maravilhosa atriz Pilar López de Ayala, faz as contas de quantas fotos tinha tirado em um relacionamento que tinha chegado ao fim. No começo, centenas e centenas de fotos. Depois, algumas dezenas e, por fim, apenas algumas.

Como as redes sociais incorporam cada vez mais as fotos, nós podemos ver essa progressão de um relacionamento mais duradouro também nas fotos que são colocadas com frequência maior no início e depois, a partir da não necessidade de conquistar ou se assegurar para os outros, o número de fotos publicadas do casal começa a cair vertiginosamente.

Conclusão

Não me sinto muito a vontade para fechar este texto (concluir é fechar). Penso que ele poderia ser ampliado muito mais, especialmente na questão dos relacionamentos amorosos, em questões como ciúme, possessividade, infidelidade online.

Mas como uma conclusão provisória – afinal, escreverei mais sobre o tema em breve – penso que o importante desta questão da essência e da aparência, também nas redes sociais, é o autoconhecimento da diferença.

Em outras palavras, o que eu mosto e o que eu vivo de verdade. Ou seja, voltar o olhar para a mensagem que estamos enviando para os outros e o que devemos preservar e não mostrar. Por outro lado, também é muito importante notar que a mesma diferença existe para os outros, a vida que pode aparentar ser perfeita no perfil é apenas uma pequena parte do que é vivido. Só este pensamento já evita todo tipo de mal entendido.

E para encerrar, é necessário também levar em conta que a comparação com a vida alheia é sempre equivocada, pois cada um tem sua história, e, como diria Caetano, “cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é”.

Continuação –  O Amor e o Facebook – Confiança e Privacidade

Psicólogo Clínico e Online (CRP 06/145929), formado há 14 anos, Mestre (UFSJ) e Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness, Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma Sessão Online via Skype, Terapia Cognitivo Comportamental, Problemas de Relacionamentos, Orientação Profissional e Coaching de Carreira , fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! e Instagram! Email - [email protected] - Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913