Neste texto falaremos a respeito da traição ou da infidelidade que ocorre pela internet e o que fazer para superar este problema.

“Amor. Tão pequena, esta palavra. Palavra bela, preciosa. Sentimento forte e inacessível. Quatro letras apenas, gerando todos os sentimentos do mundo”.

As palavas acima são da escritora de Moçambique Paulina Chiziane, e estão em seu livro Niketche – Uma história de poligamia, publicado em 2002. O livro conta a história de Rami, que é casada com Tony, um alto funcionário da polícia.

Depois de anos de casamento, Rami descobre que Tony tem outra mulher, ou melhor, outras mulheres. O livro todo é interessantíssimo, muito poético, e pode servir para a nossa reflexão aqui sobre a monogamia, a poligamia e a infidelidade.

Em Moçambique, terra de Chiziane, duas culturas convivem. A cultura que prega a monogamia (cristã) e a cultura que prega a poligamia (a muçulmana e africana). Gamia vem de gamos, do grego, e que quer dizer união ou casamento. Então mono (um)+gamia = um casamento, uma união. Poli (muitos)+ gamos = muitas uniões, muitos casamentos.

O engraçado é que no Ocidente, na nossa cultura, muitos homens imaginam-se em um harém, tendo várias mulheres ao mesmo tempo. Os reis, há não muito tempo atrás, viviam esta realidade. Tinham a primeira dama (a rainha), e a segunda, a terceira, a quarta…dama…

No livro Nikete, o que acontece é que depois de descobrir as outras mulheres de seu marido, a personagem principal não se sente ofendida pela fato de ele ter outras mulheres, mas de trair ela e as outras com ainda outras mulheres… Ou seja, na poligamia também existe traição!

Digo tudo isso para tentarmos definir melhor o que é traição. A palavra traição vem de trazer, no latim. No caso, o que é trazido para dentro da relação é uma outra pessoa. Seja na monogamia, seja na poligamia, a traição é sobretudo a falta de respeito, a mentira, a falsidade, o escondido…

Teríamos que pensar, seriamente, se em um casamento monogâmico, se a pessoa souber que há outra pessoa na jogada, se o marido ou a esposa traem, se isto é ou não traição. Afinal, há o conhecimento do que acontece, não há uma traição de confiança.

Hoje em dia, em que a internet está em todos os lugares, cada vez mais as pessoas tem reclamado da chamada traição online. Na traição online, descobre-se conversas, mensagens, emails de uma relação fora da relação.

A traição efetiva pode ou não ter sido realizada na realidade. Pode ser apenas um desejo que fica suspenso, que aparece mas que de qualquer forma abala a confiança antes estabelecida.

Como resolver?

Com a perda da confiança, existem duas saídas:

  1. terminar o relacionamento;

  2. continuar com o relacionamento e verdadeiramente perdoar;

Perdoar de verdade significa perdoar de verdade. Continuar a relação apenas para sofrer e fazer o outro sofrer não adianta de nada. Em muitos casos do consultório, notamos justamente este problema.

A relação continua – não como era antes da traição – mas continua apenas para causar sofrimento. Então surgem as perguntas:

– Porque eles não terminam? Veja este texto: Porque os casais não se separam?

– Como perdoar? Veja este texto – Técnicas para perdoar.

Em todos os casos, a Orientação Psicológica Online, que é realizada através do MSN ou Skype, pode ajudar em muito. Saiba mais sobre esta opção, clicando em FAQ – Psicologia Online – Perguntas Frequentes.

Com isto tudo, podemos concluir que a traição online – assim como a traição real – causa tanto sofrimento quanto qualquer outra forma de traição. Pode ser apenas virtual, pode ser apenas uma fantasia, um sonho, um devaneio, mas ao romper com a confinça anterior, pode abalar o relacionamento profundamente, levando ao término.

A dica óbvia para qualquer um que namore ou esteja em um casamento, é evitar toda e qualquer situação que possa dar origem ao que chamamos traição online. Evitar conversar ou mensagens , visualização de páginas, videos ou imagens, enfim, tudo que possa vir a machucar a pessoa amada.

Aqui vale, de novo a Ética para Kant: “faça como se o outro pudesse fazer o mesmo no seu lugar”. Em outras palavras, você gostaria que a outra pessoa trocasse mensagens ou conversasse, visse páginas, videos ou imagens que poderiam ser consideradas uma traição?

Psicólogo Clínico e Online (CRP 06/145929), Mestre (UFSJ), Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness e Pós-Doutorando (Unifesp), Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma sessão de Coaching Online via Skype, Relacionamentos ou Carreira (faculdade), fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online e Orientação Profissional Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! Email - [email protected] - Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913