Olá amigos!

Tenho recebido frequentemente a seguinte dúvida: “Faço serviço social (ou já me formei) e gostaria de fazer uma pós-graduação em psicologia. Qual você me recomenda?” Neste texto, vou dar a minha opinião pessoal a respeito. Penso que esta dúvida também possui relação com outras graduações, ou seja, graduandos de outras faculdades podem vir a desejar cursar uma pós-graduação na área de psicologia.

Indivíduo e Sociedade

Uma dicotomia que perpassou as ciências humanas no século XX foi a questão “indivíduo X sociedade”. Em princípio, é até uma questão estéril, saber se o indivíduo que cria a sociedade ou se é a sociedade que cria o indivíduo. É como a questão do ovo e da galinha. De todo modo, este problema esteve presente especialmente na sociologia e na psicologia. Na sociologia o peso recai no estudo da sociedade e na psicologia, o peso recai no estudo do indivíduo.

Como não poderia deixar de ser, há um complicador para esta definição mais simples. O nascimento da chamada psicologia social.

Veja aqui – O que é psicologia social?

A psicologia social, a seu modo, se situa no entre-lugar, no meio, na intersecção entre a sociologia e a psicologia. Incorpora diversos conhecimentos da sociologia, mas, ainda assim, continua a ser psicologia. Epistemologicamente, porém, para os psicólogos sociais é até indiferente este problema (se é mais psicologia ou se é mais sociologia).

E o que tudo isto tem a ver com o serviço social e a pós-graduação em psicologia?

Bem, em primeiro lugar, o serviço social é muito mais próximo da perspectiva da sociologia do que da psicologia. Todo o estudo é centrado nas relações sociais, em detrimento do estudo aprofundado da individualidade (prerrogativa da psicologia). Embora a psicologia possa ser acusada de solipsismo, a sua metáfora – como diria James Hillman – é o indivíduo. O seu centro, o seu objeto, é o indivíduo.

Como disse acima, para quem está fora ou de uma maneira geral, isto pode parecer irrelevante. Mas quando vamos para a prática, vamos ter um olhar que será ou a favor das relações sociais ou a favor do indivíduo.

Por exemplo, logo após a minha formação em psicologia, trabalhei durante um curto período em um asilo. Nesta instituição, a visão das assistentes sociais era de que as relações sociais tinham que se restabelecer. O seu foco de atuação estava voltada para a coesão social da família. Assim, ainda que os membros da família tivessem tido problemas no passado, inclusive com maus-tratos por parte dos pais, o objetivo era a reconciliação entre pais e filhos.

Ora, neste exemplo, podemos ver que a ética da assistência social centra-se totalmente nas relações sociais, no estabelecimento dos laços sociais. Ela deixa um pouco de lado, digamos assim, a ética do indivíduo, o que cada um – individualmente – quer.

Em minha opinião, portanto, é uma ética distante da ética que vemos na psicologia. A ética dos assistentes sociais é muito mais próxima até da teologia (e de uma moral social que tende ao universal) do que da psicologia ou da psicanálise. Evidente que existe a psicologia social, que estuda os grupos, os movimentos sociais, as comunidades, que propõe dinâmicas de grupo. Ainda assim, a sua ética (se for bem estudada) considera a individualidade e os papéis sociais assumidos em um momento em um dado grupo.

O que eu quero dizer, com toda esta argumentação é que quem fez ou faz serviço social estuda questões e teorias que não são tão próximas da psicologia. Observando algumas matrizes curriculares da graduação em serviço social podemos ver que pouquíssimas disciplinas são idênticas à psicologia. Ao contrário do que acontece com a pedagogia e a administração que tem cerca de 20% (no mínimo) de disciplinas similares.

Deste modo, para quem está fazendo serviço social ou já se formou, eu não recomendaria fazer uma pós-graduação em psicologia. Excluindo o fato de que as pós-graduações (lato sensu, de especialização) são geralmente fechadas, ou seja, abrem vagas apenas para quem tem graduação em psicologia ou medicina, temos que entender que serviço social e psicologia podem até parecer áreas afins, que buscam ajudar as pessoas, mas são muito diferentes. Por isso, é recomendável fazer a graduação em psicologia e não buscar uma pós-graduação em psicologia.

Existe a possibilidade ainda de fazer um mestrado, e depois um doutorado, em psicologia, talvez psicologia social. Mas lembrando que as pós-graduações (stricto sensu) são voltadas para lecionar no ensino superior e não abrem a possibilidade de atuação profissional como as especializações.

Em resumo, as pós-graduações de especialização, por exemplo, pós-graduação em psicologia clínica, hospitalar, organizacional (etc) abrem vagas para quem fez psicologia. Portanto, quem tem graduação em serviço social não conseguirá entrar. Além disso, para atuar dentro da psicologia, o Conselho Federal de Psicologia exige a graduação em psicologia. 

É possível encontrar vagas nas pós-graduações de mestrado e doutorado (stricto senso), mas é bom lembrar que o objetivo é formar pesquisadores, acadêmicos e não profissionais com currículo pronto para o mercado de trabalho.

Veja aqui – Que pós-graduação devo fazer?

Concluindo, se você fez ou faz serviço social ou outra graduação e quer fazer uma pós-graduação em psicologia, eu recomendo buscar informações sobre a possibilidade de inscrição nestas pós. Como disse, na grande maioria dos casos, a entrada será vetada para quem não tiver a graduação em psicologia. Se você quer trabalhar como professor acadêmico, sempre será possível encontrar mestrados nos quais não há exigência da graduação prévia.

E, por fim, existe a possibilidade de fazer pós-graduação em psicanálise. Como digo no texto – Melhores Cursos de Psicanálise – é possível fazer a pós em psicanálise tendo formado em qualquer área. Porém, a atuação ainda é problemática pois não há regulamentação da profissão de psicanalista, no Brasil.

Dúvidas, por favor, comente abaixo!

Psicólogo Clínico e Online (CRP 06/145929), Mestre (UFSJ), Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness e Pós-Doutorando (Unifesp), Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma sessão de Coaching Online via Skype, Relacionamentos ou Carreira (faculdade), fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online e Orientação Profissional Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! Email - [email protected] - Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913