Olá amigos!

Você que acompanha o Psicologia MSN há alguns anos, deve ter estranhado a minha ausência, já que diariamente escrevia um novo texto por aqui. Nestes últimos tempos, muitas coisas mudaram em minha vida e aproveitei esse período como um período “sabático” para fazer reflexões mais profundas do que faz e do que já não faz mais sentido para mim.

Estudando a Comunicação Não Violenta (vocês saberão mais sobre em breve), venho questionado o que é verdadeiro e autêntico para mim e para as pessoas ao meu redor, na área pessoal e profissional. A partir destes questionamentos, me deparei um dia em um sebo com o livro Seja você mesmo, do Dr. Phillip C. McGraw. Só depois notei que era o Dr. Phil, da Oprah.

Seja você mesmo

Não li o livro todo ainda, confesso que achei o Dr. Phil bastante prolixo. Comprei o livro porque, além do título que ressoava minhas reflexões, na orelha havia estas perguntas:

– Quais foram os 10 momentos mais determinantes na sua vida?

– E suas sete escolhas mais críticas?

– Quem são as 5 pessoas que mais o influenciam?

Os números 10, 7, 5 são indiferentes. Contudo, se fizermos essas perguntas para nós mesmos e pararmos para pensar, veremos e sentiremos que não são tantos momentos que determinam o nosso caminho (são relativamente raros os momentos determinantes), poucas as grandes decisões e nem tantas as pessoas que mudam – esperamos que para melhor – a nossa forma de pensar, sentir, acreditar.

(Se quiser, faça uma pausa no texto e responda com calma às perguntas).

Mudanças psicológicas: mudança gradual

Nestes mais de dez anos trabalhando como psicólogo clínico e online, percebi que, ao contrário do que muitos acreditam, é fácil mudar. É fácil se considerarmos que a mudança é um processo gradual.

Olhando o gráfico acima, veremos que há uma mudança de cor no ponto 6. Se comparamos o valor do ponto 6 com o valor do ponto 1, notaremos uma grande diferença, certo? Agora, se compararmos a mudança do ponto 6, com o ponto anterior, 5, a mudança não é tão significativa.

Em geral, achamos que uma mudança tem que ser incrivelmente grande, como se tivéssemos que mudar de uma hora para outra do ponto 1 ao ponto 6. Por isso, muita gente acha que mudar é difícil.

Uma analogia que facilita para entender o que pretendi expor no gráfico é subir uma escada. Imagina que cada escada tem uma numeração. Passar da escada 1 para a escada 6 de uma vez será muito complicado para quase todo mundo. Porém, passar da escada 1 para a escada 2, da escada 2 para a escada 3 até a escada 6 (o ponto de mudança significativo em relação ao começo) será bem mais fácil.

Se você chegou a responder às perguntas propostas pelo Dr. Phil deve ter notado que ao pensarmos em nossa história de vida, conseguiremos apontar alguns pontos fundamentais: ter feito a escolha entre A e B, ter conhecido aquela pessoa importante, fatos extremamente significativos como o nascimento de um filho ou um luto.

Embora tais momentos possam ser apontados – e é muito interessante fazer este levantamento – sabemos que psicologicamente todas as mudanças são graduais. Isso pode ser provado analisando uma grande amostra de sonhos. Nos sonhos, as imagens oníricas trazem a base dos sentimentos mais profundos, do que talvez escondemos de nós mesmos mas está lá, evidente.

Por exemplo, anotando e analisando os sonhos durante um período de um ano, veremos que certos temas aparecem e desaparecem. O criador da psicologia analítica, C. G. Jung, fez este experimento com um renomado físico, Pauli, e só de olharmos superficialmente os mais de 800 sonhos, notamos que há ali o tema da religião. A mudança de uma perspectiva egóica totalmente descrente para uma perspectiva que passa a incluir, aos poucos, a espiritualidade transparece gradualmente.

Conclusão

Pensar nas mudanças psicológicas, nas mudanças internas, como graduais pode nos trazer o julgamento de lentidão, de esforço. De fato, mudar assim como subir uma escada demanda certo esforço, mas não tanto se considerarmos o esforço envolvido na passagem de uma escada para a seguinte.

Pensar nas mudanças como eventos graduais pode também trazer uma perspectiva mais compassiva: não precisamos nos criticar no processo, exigindo mudanças radicais de uma hora para outra como na passagem de um ano “velho” para um ano novo.

As mudanças externas, os eventos e pessoas significativas, parecem escapar desta lógica, como se a mudança em vez de ponto a ponto fosse repentina e inesperada. Todavia, em análises psicológicas mais aprofundadas, descobrimos que o que acontece fora de nós já estava “previsto” dentro.

Utilizando o exemplo do Pauli. Para alguém que o conhecesse, e pensasse do ponto 1 ao 6, poderia ver que o ponto 1 (nenhum interesse em espiritualidade) para o ponto 6 (razoável interesse em espiritualidade) uma grande e inesperada mudança.

Mas para quem teve acesso aos mais de 800 sonhos, essa mudança já estava ali, dentro, pulsando, para se realizar fora.

Voltando ao autor do texto, acho legal que todos vocês saibam da minha mudança externa mais significativa nestes últimos tempos: vim morar agora em São Paulo, capital. E, além dos atendimentos online, estou atendendo também na Avenida Paulista.

Telefone e WhatsApp para: 11 9 8415 6913

E procurarei na medida do possível, voltar a compartilhar com vocês o que venho aprendendo na psicologia – e na vida – aqui no site Psicologia MSN.

Um grande abraço!

Psicólogo Clínico e Online (CRP 06/145929), Mestre (UFSJ), Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness e Pós-Doutorando (Unifesp), Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma sessão de Coaching Online via Skype, Relacionamentos ou Carreira (faculdade), fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online e Orientação Profissional Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! Email - [email protected] - Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913