O pensamento sobre as consequências dos nossos atos no longo prazo é uma das formas mais eficazes para provocar mudanças radicais.

Olá amigos!

Estive fora da minha querida São Lourenço (MG) por alguns dias devido a uma viagem para participar da banca de doutorado de um colega, em Juiz de Fora. No hotel, antes de dormir, acabei vendo um filme muito interessante (vou descobrir o nome e compartilho nos comentários). O que mais me chamou atenção foi uma frase do personagem principal: “O melhor do agora é que amanhã tem mais”.

Quando começamos a estudar Mindfulness e assuntos relacionados, passamos a valorizar mil vezes mais o agora. Afinal, o passado – mais recente ou mais longínquo – é uma imagem mental e o futuro é uma possibilidade. Certamente, ao percebermos a importância do momento presente teremos diverso insights. Muitos são sobre a nossa relação com o passado…por exemplo, de que adianta manter uma mágoa? Enquanto outros questionamentos são sobre o futuro.

Se por um lado podemos passar de deixar de nos preocupar tanto sobre o que vai acontecer ou não vai acontecer, por outro, algumas pessoas talvez caiam em um extremo equivocado e inconsequente. Seria como se dissessem: “já que só o agora importa, não vou pensar sobre o futuro e vou fazer o que eu quiser”.

No fundo, esta é uma perspectiva hedonista. Não quero dizer que seja uma perspectiva que não deva ser adotada. Cada um sabe da sua vida e cada um deve decidir – por si – o que considera o seu caminho.

Entretanto, não há como deixar de ver que o hedonismo (que, a grosso modo é a ética que busca o prazer), acaba caindo em ciclos de sofrimentos futuros. Vou tentar explicar por um exemplo.

Um terreno e uma possível casa

Digamos que você tenha ajuntado um dinheiro e, então, decide comprar um terreno. O terreno está ali, bonito, no seu nome e você pensa que seria muito bacana construir uma casa. Porém, hoje tem sol, o dia está lindo, e é mais prazeroso ir à praia. Afinal, o que importa de verdade é aproveitar o dia.

Rigorosamente falando, esta é uma atitude muitas vezes confundida com uma atitude mindufulness: observar o momento, atentamente, com a mente aberta. Acontece que, eticamente, se todo momento for apenas dedicado a uma busca do prazer, nós acabamos não produzindo nada. Em minha opinião, o que transforma a atitude mindfulness em uma verdadeira atitude é a antecipação do futuro de nossas ações pela conscientização do nosso presente.

Então, voltando ao exemplo. Você tem o terreno. Pensa na casa. Hoje é um dia de fevereiro. Cada agora e cada dia tem as suas necessidades e, por que não?, vamos aproveitar o dia. Os dias, as semanas, os meses vão passando e 10, 20 anos o terreno continua lá, mas nenhuma casa…

Quer dizer, viver só o agora, só este agora, sem pensar em nada, sem pensar nas consequência é provavelmente uma atitude insensata. A frase do filme resume: o melhor do agora é que amanhã tem mais.

O melhor do agora é que amanhã tem mais

O maravilhoso agora

“É ótimo viver no agora mas o melhor do agora é que existe um outro (agora) amanhã e eu vou começar a fazê-los valer a pena”

 

Quando eu digo que é provavelmente uma atitude insensata, quero apenas dizer que nem tudo é válido para todo mundo. Não são poucos os que abandonam tudo e se filiam a comunidades religiosas. Contudo, no fundo, cada um está construindo a sua “casa”. Em outras palavras, enquanto alguns querem uma família, outros querem acima de tudo espiritualidade, outros querem estudar e outros querem ainda outras coisas.

Enfim, cada um terá a sua “casa” a ser construída no seu “terreno”. O que é insensato é querer uma coisa e não aproveitar o tempo que se tem para ir naquela direção, pois

o pensamento sobre as consequências dos nossos atos no longo prazo é uma das formas mais eficazes para provocar mudanças radicais.

Pense: se você continuar fazendo o que está fazendo hoje… qual é a chance de você chegar aonde você quer chegar? A “casa” que você quer construir está sendo construída? Ou você está apenas deixando as ervas daninhas crescerem no seu “terreno” vazio?

O melhor do agora é que amanhã tem mais. Amanhã viveremos mais “agoras”. Por isso, melhor viver esse agora tendo também em vista as consequências deste agora.

Dúvidas, sugestões, comentários, por favor, escreva abaixo!

PS (Post-Scriptum)

Ah sim, o filme se chama The Spectacular Now. Em português: O Maravilhoso Agora.

Descobri, agora, rs, que também existe o livro – O Maravilhoso Agora. Sinopse: “Sutter Kelly é O Cara, o rei das festas. Porém, diferente dos amigos adolescentes, não está preocupado com o futuro, está mais interessado em viver o agora. Com um 7Up batizado nas mãos ele está pronto para qualquer coisa. Mas nem tudo anda bem para ele. Vive discutindo com a mãe, o pai há anos não dá notícias, e sua namorada Cassidy lhe deu um pé na bunda. Mas, em meio a esse caos, a doce Aimee pode despertar Sutter para outra realidade. E, pela primeira vez, ele tem o poder de fazer a diferença na vida de alguém, ou de arruiná-la para sempre”.

Psicólogo Clínico e Online (CRP 06/145929), formado há 14 anos, Mestre (UFSJ) e Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness, Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma Sessão Online via Skype, Terapia Cognitivo Comportamental, Problemas de Relacionamentos, Orientação Profissional e Coaching de Carreira , fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! e Instagram! Email - [email protected] - Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913