Olá amigos!

O texto abaixo é de autoria do nosso querido colunista Bruno Almeida. Para mais informações sobre a depressão como transtorno mental, veja a lista abaixo com mais informações.

TRISTEZA X DEPRESSÃO

Sem título

É bem comum as pessoas confundirem a tristeza com depressão ou vice-versa. A tristeza é um sentimento, ela é expressada devido a ocorrência de algum fato com alguém ou algo, podendo também provocar reações físicas como choro ou insônia. Na tristeza temos o foco no ambiente externo, por exemplo: morte de um ente querido, fim de um relacionamento, e etc. Normalmente os pacientes que se dizem tristes descrevem a tristeza como uma dor que sentem ou por um sentimento de incapacidade.

A tristeza sempre tem motivo, o paciente sabe porquê está triste. Alguns sintomas comuns da tristeza: sentir um aperto no peito, taquicardia. O individuo que está triste costuma ter pensamentos constantes sobre a razão da tristeza.

É importante ficar atento para o aumento da ansiedade, baixa da autoestima e alterações no sono e no apetite, pessimismo, sentimento de culpa e ideações suicidas. A pessoa sofre de uma perda do interesse e prazer nas coisas, mas muitas vezes não é uma tristeza qualquer, é uma tristeza continua.

Os sintomas que descrevi acima são bem comuns, porém quando são unidos e prolongados por mais de duas semanas, pode indicar uma depressão.

É comum a pessoa com depressão ter pensamentos negativos e generalizar tudo ao seu redor como ruim. Por exemplo: “Nada da minha vida é bom, tudo que fiz não é bom, só acontece isso comigo, ninguém me ama.”

A depressão é uma doença séria e causa malefícios tanto psicológicos quanto físicos. Resulta numa inibição do organismo como um todo, afeta a parte psíquica, como a memória, o raciocínio, a criatividade, a vontade, o amor e o sexo. E também a parte física, afeta o corpo, altera o apetite e o sono, a forma como a pessoa se sente e como pensa. Altera a maneira como a pessoa vê o mundo e sente a realidade.

A depressão é uma estratégia humana adaptativa, que o indivíduo entra em contato consigo mesmo por provável fracasso de apego ou status. Na depressão encontramos uma alteração – uma descentralização – de todo o ser, ou seja, de sua dimensão da totalidade.

O tratamento da depressão envolve o acompanhamento psicoterapêutico (de psicólogo) e medicamentoso (psiquiatria) a longo prazo para estruturar o ego do indivíduo. Já a tristeza não há necessidade para o uso de medicamentos.

Saiba mais:

Textos e Vídeos de Psicologia sobre Depressão

Psicólogo (CRP 06/119079), Especialista em Psicanálise, Pós-graduado em RH, Palestrante e Consultor de Empresas. Visite meu site - Superando Desafios