Realizando sempre os 5 passos abaixo, qualquer pessoa – líder ou não – passará a conseguir lidar melhor com as críticas. Veja também o vídeo do psicólogo Felipe de Souza sobre como separar as críticas negativas das críticas construtivas.

Olá amigos!

Um líder, em qualquer área de atuação, sofrerá – certamente – muitas críticas. E, à medida que cresce a sua liderança e aumenta o seu sucesso, as críticas continuam a aumentar e até se tornam mais duras, severas, pesadas. Não é exagero dizer que uma crítica pode destruir uma pessoa, pois muitos são os casos de indivíduos que abandonam tudo, até suas próprias vidas em tentativas de suicídio ou suicídios consumados.

O centro do problema reside no fato de que a liderança, embora seja desejada e almejada por muitos, é uma posição frequentemente solitária. Muitos executivos descrevem que todo passo dado na progressão da carreira, em promoções, vinha acompanhada de um crescente sentimento de isolamento. Isolamento dos colegas, por inveja, ciúmes, traições. Dos amigos e familiares por causa das horas de trabalho a mais, por não entenderem também o que estava acontecendo.

O sentimento de solidão, assim, aliado a duras críticas profissionais e pessoais, pode provocar um estado depressivo, transtornos de ansiedade, preocupações excessivas e exageradas, insônia, uso e abuso de substâncias como álcool e drogas.

Neste artigo (em inglês) de Christine M. Riordan, da Revista Forbes, nós encontramos 5 formas de lidar com críticas realmente pesadas:

1) Sinta as emoções, mas as supere

Quando recebemos uma crítica pesada, é natural do ser humano sentir uma emoção. Cada pessoa terá a sua. Algumas pessoas sentirão raiva, ódio, tristeza, desesperança, medo e a lista continua. Líderes que conseguiram se manter na carreira e continuaram a crescer em suas profissões descrevem que sempre que recebem uma nova crítica, eles deixam a emoção vir a tona. Isto porque esconder e jogar para debaixo do tapete não vai adiantar de nada. Cinco minutos depois, a emoção negativa estará ali de novo.

Portanto, o primeiro passo é encarar a emoção correspondente em resposta à crítica. E, em seguida, superar esta emoção.

Outra possibilidade é já ir se preparando para lidar com as críticas que necessariamente virão, preparando-se para manter a calma e ouvir atentamente. Também é útil distinguir entre os tipos de críticas: as críticas negativas e construtivas. Veja o vídeo abaixo:

2) Tenha uma rede de contatos para te ajudar

Como dissemos no início, sofrer críticas frequentemente, diariamente, pode ser uma experiência torturante. Estar e se sentir completamente sozinho pode piorar mil vezes a situação. Por isso, líderes de sucesso se cercam de pessoas de apoio: colegas de trabalho de confiança, amigos verdadeiros e profissionais da saúde mental como psicólogos clínicos, Coaches, psicanalistas estão sempre próximos para dar uma outra perspectiva e ajudar a superar os momentos mais difíceis.

3) Desenvolva a sua autoconsciência

Um dos grandes objetivos de fazer terapia é ter mais autoconsciência, quer dizer, consciência de si. Se você sabe quem você é, você poderá continuar sofrendo as críticas, mas elas se tornarão com o tempo cada vez mais inofensivas como quem diz: “Eu sei quem eu sou. Eu gosto do jeito que eu eu sou. E, assim sendo, não preciso ter sempre a aprovação dos outros para ser feliz”.

Como dizia o sábio chinês Lao Tzu: “Porque se acredita em si mesmo, não se tenta convencer os outros. Porque se está satisfeito com si mesmo, não se precisa da aprovação dos outros.”

4) Crie um propósito maior

Jack Kornfiel é um psicólogo americano que busca fazer uma ponte entre os conhecimentos da psicologia e os ensinamentos budistas, semelhante ao que ficou conhecido como mindfullness psychology. Em seu livro A Psicologia do Amor ele menciona que nunca foi muito fã de dar palestras públicas ou realizar cursos com centenas, milhares, de pessoas em um recinto, olhando para ele.

Entretanto, apesar desta dificuldade, ele diz que sempre seguiu em frente devido ao seu senso de estar servindo a um propósito maior – que era de ajudar as pessoas a serem felizes.

Um líder, de grande sucesso e renome, sempre sofrerá críticas, pois este é o processo natural das atividades de destaque. Quem critica, geralmente, não tem segurança para assumir o cargo ou a função. Então, é fácil criticar quem se dispõe a fazê-lo. E uma forma fundamental, até definitiva, de aprender a lidar com a crítica que surgirá de maneira inevitável é descobrir o seu propósito maior. Qual é a sua missão de vida? Qual é o sentido último de sua atividade? Por que você faz e continua fazendo o que está fazendo?

Cada pessoa terá o seu próprio propósito maior e isto deve ser assim. Alguns querem passar todo o seu conhecimento. Outros querem contribuir com o desenvolvimento econômico de sua região. Outros querem dar saúde, outros querem proporcionar felicidade…

De toda forma, ao ter um propósito maior bem definido, qualquer crítica torna-se pequena e inofensiva e não tem forças para paralisar, pois há um propósito maior a ser cumprido.

5) Desenvolva o senso de humor

Depois de entender e praticar os 4 passos acima, e de encontrar aspectos positivos nas críticas construtivas, devemos passar a desenvolver o senso de humor e brincar e rir disso tudo. Afinal, o que representará esta crítica daqui a 5, 10 anos? Nada não é mesmo? Portanto, porque não adiantar o tempo e dar risada desde agora pelo modo como foi feita? Pelo efeito que buscou criar?

Líderes de sucesso são e continuarão a ser alvo de críticas constantes. Aprender a brincar, a ironizar, a desmontar as críticas com piadas e um alegre senso de humor facilitará sempre o processo de conseguir lidar e superar as críticas mais pesadas.

Conclusão

Alinhando e mantendo sempre os 5 passos acima, qualquer pessoa – líder ou não – passará a conseguir lidar melhor com as críticas. O mais difícil, para qualquer pessoa, é ser alvo de críticas constantes sem ter uma rede de apoio, pois esta mesma rede dará uma perspectiva maior do processo, mostrando o propósito maior dos comportamentos diários, contando uma piada sobre tudo, dando risada, descontraindo, lembrando da essência individual (a autoconsciência), tendo empatia para os sentimentos que surgem em reação, mas com certeza ajudando a superar.

Se uma rede de apoio não está disponível no momento (seja por qual motivo for) os outros passos podem ser trabalhados de si para si. Pergunte-se:

– Qual é o sentido maior do que estou fazendo?

– Que aspecto desta crítica é risível e até engraçado?

– Esta crítica não pode me afetar de verdade, porque eu sou…

Psicólogo Clínico e Online (CRP 06/145929), formado há 14 anos, Mestre (UFSJ) e Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness, Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma Sessão Online via Skype, Terapia Cognitivo Comportamental, Problemas de Relacionamentos, Orientação Profissional e Coaching de Carreira , fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! e Instagram! Email - [email protected] - Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913