Olá amigos!

O título deste texto é o mesmo título de um livro, em inglês, que dá orientações para os criadores de site fazerem seus sites. Basicamente, o que o autor deste livro quer passar para os webmasters é que as pessoas na internet (e não só na internet) não querem pensar. Na prática, a orientação vai no sentido de facilitar o acesso, colocar o menor número possível de passos para cadastrar um email ou fazer um compra ou chegar em uma página final. Este autor tem razão, vejo bem eu hoje, quando diz que as pessoas não querem pensar.

Digo isso com conhecimento de causa. Afinal, o nosso site já ultrapassou dois milhões de acessos, o que significa que recebo comentários de todos os tipos, assim como emails e contatos enviados pelo site. E só hoje tive que responder pelo menos uns 10 contatos que são totalmente surreais, no sentido negativo. Quer dizer, ou as pessoas não querem ler, ou não sabem ler, ou tem um sério problema de leitura ou querem tudo de mão beijada (não querem pesquisar) ou tudo isso junto.

Pode parecer um desabafo e em certo sentido é. Às vezes – e cada vez com mais frequência – fico pensando o que será do nosso país… Apesar dos esforços das últimas décadas, a educação ainda é extremamente fraca. O que você sentiria ao saber que a pessoa que está se formando hoje para dar aulas não sabe escrever? Imagine: seu filho ou filha ou neto ou neta poderá aprender com alguém que não sabe escrever e, possivelmente, mal sabe interpretar um texto. O que implica, inevitavelmente, que o seu filho ou filha ou neto ou neta também não aprenderá…

Isto muito me entristece e às vezes me cansa. Fico pensando de que adianta compartilhar tanta informação aqui no site sobre psicologia e áreas afins se muita gente não vai entender. Não vai entender não por não ter inteligência, mas por não ter o mínimo que seria o básico para ler um texto, compreender o seu significado, extrair informações dele e – com sorte – criticar ou ampliar a sua visão.

Felizmente, estes momentos pessoais passam e eu penso nas pessoas que podem compreender e que compreenderão e que vão tirar alguma coisa, nem que seja um pensamento ou frase de um texto, fazendo com que o esforço não seja em vão.

Me faça pensar

Já comentei aqui no site a análise de um sociólogo que disse, com enorme espanto, que ele tinha feito um levantamento de que a TV (mesmo jornais, programas de entrevista, quadros culturais) era criada tendo em vista um espectador com uma mentalidade de 12 anos. Depois, analisando mais a fundo e conversando com diversas pessoas do meio, ele chegou à conclusão que a TV atual é feita tendo em vista a mentalidade de uma criança de 6 anos.

Não que a mentalidade de uma criança de 6 anos não seja já uma realidade maravilhosa e fantástica, mas o fato é que um adulto não pensa como uma criança, não é mesmo? De forma que a TV, assim como as diretrizes da internet, são geralmente arquitetadas para o “Não me faça pensar” ao invés do contrário “Me faça pensar”…

Quando eu criei este site eu pensei que o seu objetivo seria passar tudo sobre psicologia. Claro que é um objetivo muito amplo e grande mas a ideia era essa. Creio que o projeto já é um projeto bem sucedido dado o número grande de acessos diários, mensais e totais.

Mas fico pensando se ele atinge o objetivo, também, de causar reflexão ou vontade ou desejo de mudança. Por exemplo, uma das postagens mais acessadas é o post no qual explico sobre a possibilidade de fazermos faculdades e pós-graduações de graça pela internet. No post, explico como funciono e é algo simples de entender. Existe o centro da Universidade Federal ou Estadual (faculdades gratuitas portanto) e os pólos. E temos os cursos que são oferecidos gratuitamente e online em todo o país, especialmente os cursos de administração e administração pública e os cursos de licenciatura – para dar aulas – letras, história, filosofia, química, matemática, física, etc.

E no texto eu coloco os links com todas as faculdades do Brasil. Ora, se alguém tem interesse de estudar, também tem que ter o interesse de pesquisar, não é mesmo?

Porém, seguindo a lógica do “Não me faça pensar” as pessoas simplesmente não querem ter o esforço nem de pesquisar quais faculdades estão disponíveis próximas delas. Como eu sou um entusiasta do estudo, me esforço por ajudar e pesquiso até as faculdades mais próximas, a partir da cidade em que a pessoa está morando. Entretanto, como se diz, o que vemos é que, além da pouca vontade de pesquisar, de pensar, de investigar por si próprias, as pessoas também – salvo algumas exceções – tem o maravilhoso hábito de não agradecer a ajuda…

Este é apenas um exemplo e, em certo sentido, este texto é apenas uma breve reflexão sobre o maravilhoso mundo novo, em que bilhões e trilhões de informações estão disponíveis para pessoas que não querem pensar, nem refletir, nem cogitar, nem criticar, nem aprender. Por isso aquele sujeito do livro “Não me faça pensar” tinha razão. Devemos fazer sites, se formos programadores, para pessoas que não querem pensar – porque elas não querem pensar. 

E se fizermos um site como o nosso que, espero, ajude a pensar, seremos constantemente bombardeados com a preguiça mental, com a indolência, com a falta de vontade de fazer o mínimo que é característico da nossa espécie: pensar.

Mas para não concluir de forma negativa, direi que muito me alegra quando acontece o contrário, quando recebo um comentário (ainda que crítico) que possui um conteúdo relevante, que amplia ou expande a análise feita no texto, que contribui e não só o comentário que elogia. Me alegro quando as pessoas pensam, criam autoconsciência, buscam se desenvolver. E sentir que, minimamente, estamos fazendo algo para auxiliar neste processo já me deixa feliz, de novo.

Psicólogo Clínico e Online (CRP 06/145929), formado há 14 anos, Mestre (UFSJ) e Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness, Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma Sessão Online via Skype, Terapia Cognitivo Comportamental, Problemas de Relacionamentos, Orientação Profissional e Coaching de Carreira , fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! e Instagram! Email - [email protected] - Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913