Quando entrei na faculdade de psicologia, um novo mundo se abriu para mim. Além de conhecer novas pessoas e ter aulas fantásticas, percebi que as possibilidades profissionais eram ainda mais amplas do que eu imaginava, antes do vestibular. Eu fiz a prova do Enem 2001 e a nota da prova já era utilizada para compor a nota total e foi no ano seguinte, em junho de 2002, um pouco atrasado o semestre por conta de uma greve, que comecei.

Nos primeiros meses, então, vi todas aquelas possibilidades e fiquei pensando: mas o que eu vou fazer depois de formado? Esta é uma dúvida frequente no final da graduação, mas – com tantas opções – é normal ficarmos em dúvida ou confusos. Comigo aconteceu logo de início e eu fiquei sabendo que a faculdade estava com vagas para uma terapia de grupo de Orientação Profissional, apenas para os graduandos da psicologia.

Foi uma experiência interessante participar deste grupo e é mais ainda me relembrar dela passados mais de dez anos.

A pergunta principal que nos fazíamos no grupo era sobre o nosso futuro profissional. Inevitável nos perguntar sobre os nossos sonhos, desejos, vocações, medos, e… talentos. Mas o que é o talento? Como podemos descobrir nossos talentos? Este texto procura explicar o que é talento e dá dicas de como descobrir seu talento profissional

O que é talento?

Podemos definir talento como a soma de facilidade, amor e conhecimento. Dizendo desta forma pode ficar muito abstrato, mas o conceito é simples. Imagine alguém talentoso em música. Como podemos dizer que há talento? Vemos que alguém tem talento quando ele tem facilidade para tocar um instrumento, quando ele ama tocar e fica horas e horas tocando sem se dar conta do passar do tempo (Jimi Hendrix até dormia com sua guitarra) e também quando a pessoa possui conhecimentos, sabe o que está fazendo e sempre busca se aperfeiçoar.

Eu tenho um grande amigo, na verdade um irmão, que desde cedo descobriu a sua facilidade para tocar violão. Quando tínhamos 14 anos, estávamos sempre juntos e à procura de encontrar uma namorada. Certo dia, ele me disse que tinha se apaixonado. E não queria contar de jeito nenhum quem era. Depois de muita insistência ele me disse que tinha se apaixonado pela música.

Mas ele não só tinha facilidade para tocar violão, ou era apaixonado, ele estudou a fundo. Um de seus professores lhe ensinou que para se destacar ele tinha que estudar quando os outros não estavam estudando. Assim ele fez, estudava 10, 12 horas por dia. E ria ao lembrar que seu professor, que exigia mais e mais, lhe perguntava o que ele fazia da meia-noite às seis e porque não estava estudando neste horário.

Depois de mais de 15 anos na área, ele não só ama a música e tem facilidade, portanto, como se dedicou muito e adquiriu os conhecimentos necessários como ler partituras complexas de Bach a Chopin, e se aventurando não só pelo violão clássico como pela guitarra, viola, piano…

Como descobrir seu talento profissional?

Com o exemplo acima, penso que ficou bem claro o que dizemos por talento profissional. Pensando de outra forma podemos imaginar alguém que tem muita facilidade para uma atividade, como, por exemplo, facilidade para fazer contas. Consegue fazer contas de cabeça, é excelente em todas as matérias de exatas, mas não gosta. Não gosta de jeito nenhum da área e não pretende estudar mais a fundo.

Neste caso, a pessoa tem apenas uma das três características do talento.

Não adianta ter facilidade e não gostar. Como não adianta gostar e não querer estudar e se aperfeiçoar. O talento é realmente a soma destas três características: facilidade, amor e conhecimento.

Para descobrir o seu talento, ou melhor, os seus maiores talentos, faça a si mesmo as seguintes perguntas:

Facilidade

– O que vem fácil para você?

 – O que vinha fácil para você quando você era mais jovem?

– Em qual área ou áreas você recebia prêmios ou congratulações públicas? (Reconhecimento por parte dos outros)

– Áreas sobre as quais os outros disseram para você -” eu gostaria de fazer isto tão bem quanto você faz”.

– Quais são os seus talentos naturais?

 Amor

– O que você adora fazer (faria se não precisasse ganhar nada)?

– O que você detesta fazer?

– Descreva seu hobby ou atividades que você faz sem compromisso.

– Quais são os elementos do hobby que você poderia utilizar como carreira?

 Conhecimentos

– No que você focou na sua educação (ensino médio, técnico, cursos e cursinhos)?

– Com que tipos de atividades você conviveu na sua família?

– Que trabalhos você já fez?

– Que livros você já leu e gostou de ler?

– Que tipo de treinamento você teve em outras situações, por exemplo, trabalho voluntário?

Respondendo à estas perguntas, você conseguirá levantar algumas atividades que você tem talento. A psicologia já comprovou que todo mundo tem ao menos um talento. A maior parte das pessoas tem mais que um talento, dois, três, quatro. Portanto, caso as perguntas não tenham te ajudado a achar o seu talento, pode ser útil perguntar as mesmas questões para amigos e familiares sobre você. Às vezes o olhar do outro nos ajuda a ver o que para nós já é comum, cotidiano e nem é mais reconhecido.

Por exemplo, podemos pensar em uma mulher que tem grande facilidade para lidar com as pessoas. Para ela, isto pode ser algo tão natural e presente que ela nem percebe mais que é talentosa neste sentido.

Pode ser também, que até o momento, você não tenha estudado ou adquirido maiores conhecimentos na área que tem talento. Isto não importa, o que importa aqui é você reconhecer o seu potencial e ir atrás. Este mesma mulher pode utilizar este talento para estudar em uma série de áreas, desde profissões com atendimento ao público, vendas, psicologia, etc.

Conclusão

Quando eu estava na graduação em psicologia e fiz a terapia em grupo sobre Orientação Profissional, redescobri os meus talentos e o motivo principal que havia me levado a escolher a psicologia como a minha faculdade. Em resumo, posso dizer que eu tenho talento para estudar. E foi este talento que me fez ser um pesquisador e já estudar a psicologia de forma aprofundada há onze anos, passando pela graduação, pós, mestrado e agora no doutorado.

Outro talento que descobri foi minha habilidade clínica. Eu tenho facilidade para atender pessoas de todas as idades (já atendi desde os 2 anos até idosos), gosto de atender e estudo a psicologia clínica também há muitos anos.

Como hobby, sempre gostei de tecnologia e nestes últimos anos tenho percebido a minha facilidade para criar e gerir sites (como o Psicologia MSN). Gosto também de programação e tenho estudado – quando tenho algum tempo livre – os códigos e CMS como o WordPress.org

Mas para a programação, ainda tenho muito que aprender. Talvez mais uns 5 a 10 anos eu seja também talentoso na área, rsrs.

Dúvidas e sugestões, por favor comente!

Psicólogo Clínico e Online (CRP 06/145929), formado há 14 anos, Mestre (UFSJ) e Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness, Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma Sessão Online via Skype, Problemas de Relacionamentos ou Orientação Profissional e Coaching de Carreira , fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! e Instagram! Email - [email protected] - Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913