O estranho caso da homeopatia Título Original: The Strange Case of Homeopathy

 Texto: Michael Castleman

Tradução: Felipe de Souza

 Em 1994, a cientista da computação Amy Lansky de Portola Valley, na California, começou a se preocupar com seu filho de dois anos. Max conhecia o alfabeto e podia ganhar de adultos em jogos de memória, mas ele raramente falava e, a despeito de ouvir normalmente, parecia não entender a linguagem. Na pré-escola ele evitava as outras crianças. A sua principal forma de comunicação era cutucar os outros com seu dedo. Consequentemente, os responsáveis da escola recomendaram a Lansky para fazer uma avaliação psicológica com seu filho.

O diagnóstico foi autismo, uma desordem neurológica e comportamental para a qual não existe remédio conhecido. Mas Lansky recusou a acreditar que Max possui uma doença sem tratamento. Sua busca por uma resposta a levou à homeopatia, a arte da cura criada no século XVIII que está gozando de grande popularidade por causa do interesse dos americanos por terapias alternativas. A homeopatia envolve tratar as doenças com doses extremamente diluídas de plantas, substâncias animais e compostos químicos, em cuja medicação final não resta sequer uma molécula da substância diluída. A homeopatia desafia as leis conhecidas da ciência, para não mencionar as do senso comum. Mas estudos rigorosos mostram que ela pode funcionar.  

 Em um julgamento na Alemanha, o tratamento homeopático para vertigo superou os remédios farmacêuticos tradicionais; em Harvard, sujeitos com sérios danos cerebrais mostraram uma grande e significativa melhora com o tratamento homeopático do que com placebo. E os remédios homeopáticos também foram estudados em conjunto com os tratamentos convencionais. Em uma caso de diarréia infecciosa, um estudo na Universidade de Washington mostrou que crianças que receberam a reidratação padrão contendo água, acuçar e sal e mais o remédio homeopático, recuperaram-se depois de dois dias e meio – um dia e meio mais cedo do que aqueles que receberam apenas a reidratação padrão.

 “Eu acredito que uma nova ciência vai explicar como a homeopatia funciona”, diz Ellen Feingold, uma pediatra de Wilmington, Delaware, que deixou a medicina convencional para praticar a homeopatia. “Mas a pesquisa não é a minha área. Eu quero curar os pacientes. Como médica tradicional eu apenas suprimia os sintomas. Agora, com a homeopatia, eu realmente as curo”.

 “Os críticos da homeopatia dizem que porque os mecanismos de sua ação não podem ser explicados, ela não pode funcionar”, diz Michael Carlston, um médico de Santa Rosa, California, que combinou a medicina padrão com a homeopatia por mais de 30 anos. “Mas isto é hipócrita. A aspira foi usada durante 90 anos, até que sua eficácia fosse explicada – e nenhum médico a criticava”.

 Medicina Estranha

 Um pouco depois do diagnóstico de seu filho, Lansky encontrou um artigo em uma revista sobre tratamentos alternativos para crianças com problemas de comportamento.

 O acunpunturista de Lansky o indicou para o homeopata John Malnychuk. Ele não realizou um exame físico, nem ordem testes diagnósticos. Ele apenas perguntou algumas questões, incluindo muitas que os médicos considerariam irrelevantes. Ele explorou o desejo de Max por leite, sobre o sono espasmódico, sobre manchas em seus olhos e sua intensidade, sua doçura, sua teimosia, sua dificuldade de descansar e seu antiperfeccionismo.

Então, utilizando livros de referência, ele buscou substâncias que produzem os mesmos efeitos em pessoas sadias. Este é o princípio fundamental da homeopatia, a Lei do Semelhante. É a ideia de que a doença pode ser curada por substâncias – plantas, animais ou minerais – que evoquem os mesmos sintomas naqueles que estão bem. Melnychuk decidiu dar a Max Carcinosin, um tratamento feito com uma infinitesimal quantidade de tecido humano com câncer.

 “Existem dois tipos de remédios homeopáticos” explica Melnychuk. “Alguns tratam sintomas; por exemplo, arnica funciona bem para músculos contundidos. E também existem os remédios ‘constitucionais’, que combinam com a personalidade do paciente. Max parece se enquadrar no perfil do Carcinosin, que inclui sintomas de perfeccionismo, inquietação e agitação, dificuldades para dormir e desejo por leite”. Entretanto, Melnychuk alerta que não é para toda criança autista tomar Carcinosin. “Você tem que adaptar o remédio para os traços únicos do paciente”.

 Lansky ministrou um pouco de Carcinosin na água e deu para Max a cada manhã. Dentro de duas semanas, ela notou mudanças: “A fala de Max melhorou, e ele parecia mais consciente socialmente”. Nos dois meses seguintes o caminho em direção à melhora continuou.

 Talvez não esteja fazendo nada

A homeopatia foi desenvolvida durante o século XVIII, um tempo em que os médicos sabiam muito pouco sobre as doenças. Eles tratavam a maior parte das doenças com laxantes e sangrias. Tais tratamentos eram chamados “medidas heróicas”, mas o heroísmo estava no lado dos pacientes, muitos dos quais sofriam mais destas intervenções do que da própria doença.

Um médico do século XVIII, Samuel Hahnemann, se tornou tão aborrecido com a medicina heróica que fechou o seu consultório. Mas Hahnemann não rejeitou a medicina. Ele ficou impressionado com a cinchona, uma casca de árvore sul-americana que foi o primeiro tratamento efetivo para a malária. Em 1790, Hahnemann ingeriu cinchona e ficou frio, pálido, ansioso e com sede – todos sintomas da malária. Esta experiencia o levou a postular a Lei dos Semelhantes.

 Hahnemann testou centenas de substâncias em si mesmo – plantas, partes de animais e compostos químicos, incluindo sal, zinco, ouro e cravos-de-defundo – catalogando o seus efeitos. A seu tempo, reabriou seu consultório mas prescrevia apenas remédios homeopáticos.   Continue lendo: Homeopatia e Autismo – Parte 2

Psicólogo Clínico e Online (CRP 06/145929), Mestre (UFSJ), Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness e Pós-Doutorando (Unifesp), Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma sessão de Coaching Online via Skype, Relacionamentos ou Carreira (faculdade), fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online e Orientação Profissional Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! Email - [email protected] - Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913