São várias as teorias que tentam explicar o autismo. Psicanalistas, médicos, psicólogos e neurologistas tentam encontrar sua causa, o tratamento, mas nada parece responder onde estão os pensamentos de um autista, onde está a graça do andar, e o fato de parecerem não habitar o próprio corpo.

Neste texto, você saberá mais sobre o que a psicanálise diz sobre esta doença mental.

Como foi dito no texto A psicose para psicanálise, para Winnicott a mãe deve ser suficientemente boa, ele considera o par mãe-bebê essencial, o que parece não ocorrer em mães de autistas. 


Em um congresso de psicanálise, René Diatkine descreve o estado depressivo materno nos primeiros meses de vida do bebê, onde a mãe não se preocupa realmente com a saúde psíquica da criança. Então para a psicanálise o autismo decorreria de uma falha recíproca no reconhecimento entre mãe e bebê.

Seguem-se então dois tipos de psicoses autísticas:

– Psicose autística primária: forma calma

Entende-se por psicose autistica primária quando não se nota uma separação entre primeiras semanas de vida do bebê e as manifestações autisticas.

São crianças caracterizadas por um demasiado isolamento, acompanhado de movimentos anormais de cabeça, braços, pernas, com mais frequência nas mãos, movimentos que podem se prolongar por horas, independentemente do que ocorra ao seu redor, mas caso sintam-se invadidas reagem com excesso de agressividade. 


No entanto, essas crianças evitam o olhar de todos que tentam entrar em relação com elas. Psicanalistas afirmam que quando conseguem ter um contato visual percebem uma angústia insuportável.

Essas crianças possuem ausência de palavra e não de comunicação, percebe-se isso quando estão agitadas, agressivas e gritam e berram. São crianças inteligentes, escutam e aprendem o que querem. 


Foi relatado por uma Psicanalista e docente da Universidade José do Rosário Vellano um caso em que ensinavam uma música para autistas e uma criança não apresentava nenhum sinal de que aprendera, mas em certo momento foi surpreendida sozinha cantando a musica.

Distúrbios na alimentação são constantes, apresentam-se no período de desmame. O sono é calmo, essas crianças permanecem na cama, imóveis e de olhos abertos.

– Psicose autística secundária: forma agitada

A psicose autística aparece em torno dos seis meses a dezoito meses de idade, apresentando os mesmos distúrbios e recusas dos autistas primários, mas autistas secundários parecem evitar as pessoas e construírem uma carapaça contra o ambiente.

São crianças caracterizadas por emitirem grandes quantidades de sons. Elas não ficam paradas, a agitação é incessante e se não são interditadas ferem seu próprio corpo, rasgando a própria pele, mas se são contidas, seguradas por adultos, a agressividade é dobrada. Outras vezes a contenção deixa a criança imóvel por alguns minutos.

O sono é perturbado, e possuem ausência de pudor, o olhar é desafiador e não angustiante.

“Quem não compreende um olhar tampouco compreenderá uma longa explicação”

(Mário Quintana)

Psicólogo Clínico e Online (CRP 06/145929), formado há 14 anos, Mestre (UFSJ) e Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness, Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma Sessão Online via Skype, Terapia Cognitivo Comportamental, Problemas de Relacionamentos, Orientação Profissional e Coaching de Carreira , fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! e Instagram! Email - [email protected] - Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913