A palavra conflito vem do latim – conflictu, confligere. Fligere significa lutar, bater. Conflito é, portanto, lutar com algo ou com alguém. Presume-se que a origem da palavra esteja ligada ao fato de se lutar em uma guerra com um exército.
Todos nós já tivemos – ou ainda temos – conflitos com alguém. Se fôssemos sábios, isso não aconteceria, já que o sábio é aquele que não tem ideia. Ou seja, a sabedoria consiste na habilidade de ser imparcial inclusive com as próprias ideias e opiniões.
Por exemplo, se torcemos para o Vasco, respeitamos a torcida do Flamengo. Se votamos em um partido político, respeitamos a opinião de quem vota em outro partido. Afinal, como diz o meu grande amigo Eliseu Mocitaíba: “Partido é partido, uma parte, não é inteiro”.
Queremos que os outros sejam iguais a nós mesmos. Queremos que o outro seja nossa imagem e semelhança, como se isso fosse possível! A maior parte dos conflitos, das frustrações, tristezas…  surge daí: o outro age ou diz algo que não esperávamos. O que esperávamos? Que o outro fizesse igualzinho ao que faríamos!
Algumas dicas que podem ajudar a resolver conflitos:
1) Ponha-se na posição do outro literalmente. Faça um pequeno teatro: ande, respire, fale exatamente como o outro.
2) Entenda a história de vida. Se você tivesse vivido as mesmas coisas, se tivesse as mesmas crenças, não seria bem possível que você agisse igual?
3) Pratique o perdão. Não uma ou duas vezes, mas setenta vezes setenta.
4) Pense o bem. Imagine a pessoa tendo todas as características positivas que você deseja para ela, mas como se a pessoa as possuísse agora. É importante que você acredite verdadeiramente que a pessoas já as possui.
Se nada disso der certo, ajude. Nem que seja em uma pequena tarefa, em uma tarefa simples ou cotidiana. Dê um presente que trará felicidade. Surpreenda com uma boa ação. Isso pode ser feito inclusive por crianças que tem conflitos com os pais ou familiares.
A frustração, o medo e a raiva – que dão origem à vingança – são inúteis e prejudiciais. Lembre-se da frase de Gandhi: “Um olho por olho provoca cegueira em todos”.
Para saber mais: O sábio não tem ideia. François Julien. Martins Fontes.
FELIPE DE SOUZA

Psicólogo Clínico e Online (CRP 06/145929), formado há 14 anos, Mestre (UFSJ) e Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness, Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma Sessão Online via Skype, Terapia Cognitivo Comportamental, Problemas de Relacionamentos, Orientação Profissional e Coaching de Carreira , fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! e Instagram! Email - [email protected] - Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913