Olá amigos!

Hoje falaremos a respeito da diferença existente entre sociopatas e psicopatas, bem como sobre suas semelhanças. Bem, a primeira semelhança que podemos notar é o sufixo patia, que vem do latim pathos. Sempre achei interessantíssima esta palavra latina que deu origem a palavras com significados tão distantes como paixão, sofrimento, doença (pathos em patologia). No caso da sociopatia e psicopatia, pathos tem o sentido de doença.

Sociopatia versus Psicopatia

As duas doenças são consideradas pela psiquiatria como desordens de personalidade antissociais. Na psiquiatria, uma velha questão sempre está presente. Ao perguntar a causa de uma doença mental, os psiquiatras desde o início de sua especialidade questionavam se a origem deveria ser buscada na biologia (genética) ou na influência do meio.

Embora ainda não seja um fato estabelecido, os pesquisadores tendem a considerar que a psicopatia é genética, enquanto que a sociopatia possui como causa não só a genética, a predisposição hereditária, como a influência do ambiente é fundamental para a sua eclosão.

O que difere um sociopata de um psicopata?

Um psicopata já nasce com um temperamento bem delineado: é impulsivo, possui ausência de medo que leva a comportamentos que buscam o risco e, principalmente, possuem uma grande inabilidade de internalizar as normas sociais. Um sociopata possui um temperamento próximo ao do indivíduo comum, sendo a sua doença causada mais por fatores negativos na socialização tais como negligência dos pais, pobreza extrema. Um sociopata pode ter QI (quociente de inteligência) extremamente alto ou extremamente baixo.

O que aproxima as duas doenças mentais é que ambas são desordens de personalidade antissocial, e podem resultar em atos de violência que podem ser terríveis como assassinatos com requinte de crueldade.

Quadro sobre as diferenças entre a sociopatia e a psicopatia

PSICOPATIA

Predisposição à violência  –   Alta

Impulsividade     –  Alta

Comportamento     –   Errático

Comportamento Criminoso     –  Deixa pistas por ser impulsivo

Predisposição Criminal    –    Tendência a crimes passionais ou impulsivos

Relacionamentos Sociais    – Dificuldade de manter relacionamentos

SOCIOPATIA

Predisposição à violência  –  Variada

Impulsividade       –     Variada

Comportamento  – Controlado

Comportamento Criminoso  – Tendência a calcular seus atos para não deixar pistas

Predisposição Criminal   –   Tendência a crimes premeditados

Relacionamentos Sociais  – Tendência de aparecer normal em um relacionamento

Relacionamentos na psicopatia e na sociopatia

Em geral, psicopatas vivem alheios à sociedade, pois são desorganizados mentalmente e incapazes de manter um relacionamento estável com qualquer um, seja família, amigos ou colegas de trabalho. Ao contrário dos psicopatas, os sociopatas apresentam-se como normais e estáveis em seus relacionamentos, e não é raro terem relações que são simbióticas ou parasitárias. Um sociopata, deste modo, parecerá aos outros ter uma vida comum, misturando-se à sociedade. De fato, eles podem ser muito charmosos.

Trabalho

Dadas as características acima, podemos ver que os psicopatas dificilmente conseguirão manter estabilidade em sua carreira profissional. Os sociopatas, ao contrário, conseguirão ser bem sucedidos e vão tentar fazer com que os outros gostem e confiem neles. A diferença, neste quesito, reside no fato de que os psicopatas não possuem emoções como as pessoas normais (em virtude de uma função anômala na região do sistema límbico, responsável pelas emoções e empatia). Os sociopatas também são incapazes de sentir as emoções como um indivíduo comum, porém, ele consegue entender o seu sentido, o que um psicopata não consegue.

Tendências violentas

Os atos de violência provocados por um psicopata são arroubos de violência e são sempre erráticos e não planejados. Assim, em um crime, eles são geralmente encontrados pois deixam pistas e traços que permitem ao perito provar a culpa.

Um sociopata, por outro lado, pode planejar seu crime ou ato de violência com anos de antecedência. Sua motivação pode ser por vingança ou ganância. Como são atos meticulosamente planejados podem não deixar rastros que os conduza a uma acusação formal ou prisão.

Conclusão

No texto que escrevi sobre o TDAH ser uma mentira, eu argumento que toda doença mental é uma construção. Quer dizer, são úteis para os profissionais que trabalham na área se orientarem a respeito do comportamento antissocial (no caso da sociopatia e psicopatia) ou outros tipos de comportamento que levam sofrimento ao próprio indivíduo ou à sociedade.

No caso da sociopatia e da antipatia o que é mais interessante são as novas pesquisas da neurociência sobre o sistema límbico. O sistema límbico, formado pela amígdala e hipotálamo, é responsável pelo processamento das emoções. Nas duas doenças vemos que a ausência de emoções representa o centro do problema.

Já há algumas décadas que o sistema límbico vem sendo estudado como uma importante área para a compreensão das emoções. Por exemplo, indivíduos que sofrerem algum tipo de dano cerebral na região da amígdala ou hipotálamo, de uma hora para outra, começaram a apresentar comportamentos antissociais.

A sociopatia e a psicopatia são duas doenças que chamam muito a atenção do público em geral por serem doenças que aparecem na mídia através dos crimes de seus portadores. Para os peritos da psicologia criminal, em diversos casos, pode ser complicado estabelecer a responsabilidade do sujeito pelos seus atos, embora na grande maior parte das vezes, os criminosos sociopatas e psicopatas sejam considerados culpados e presos (quando há provas).

Porém, se pensarmos nas causas cerebrais e até sociais destas duas doenças, poderemos entender melhor como não se trata tanto de uma culpa (apesar de continuar sendo um problema quando se transforma em crime) e sim de doenças.

Para concluir, devemos mencionar os tratamentos que são realizados na atualidade. Basicamente, os tratamentos são através de terapia e medicamentos. Os especialistas que trabalham nesta área geralmente não distinguem tanto se é sociopatia ou psicopatia, mas tratam ambas as manifestações como desordem de personalidade antissocial. O diagnóstico diferencial de sociopatia ou psicopatia se dará em virtude de a condição ter sido causada por influências do meio (como abuso infantil) ou não.

Os sintomas começam a aparecer, em média, a partir dos quinze anos de idade: crueldade com animais, ausência de consciência, remorso ou culpa por atos antissociais. O sujeito pode até entender a norma social, porém não há qualquer resposta emocional das consequências dos próprios atos.

 

Psicólogo Clínico e Online (CRP 04/25443), Mestre (UFSJ), Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness (Unifesp), Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma sessão de Coaching Online via Skype, Relacionamentos ou Carreira (faculdade), fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online e Orientação Profissional Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! Email - [email protected] - Atendimento presencial na Av. Paulista: Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913