Em nossa cultura ocidental, temos um longo treinamento que visa desenvolver nossas habilidades mentais. Ficamos anos na escola, faculdade, talvez pós-graduação para aperfeiçoar formas de criar conceitos, abstrair, analisar, defender argumentos. Entretanto, nestes longos anos de estudo temos pouco ou nenhum contato com habilidades que visam conectar com nossa vida sentimental.

Comunicação Não-Violenta – Comunicação Compassiva

Com este processo cultural, ficamos excelentes em julgar a nós mesmos e aos outros de acordo com certos critérios. Em geral, mal conseguimos ouvir o que uma outra pessoa está dizendo sem julgar que está certo ou errado, adequado ou inadequado, se faz sentido ou não e, no meio tempo, entre o mal-ouvir e o julgar já vamos pensando em como ou o que devemos responder a fim de que o nosso argumento se sobressaia.

O criador da CNV, Marshal Rosenberg, gostava da citação de Krishnamurti, de que “observar sem julgar é a forma mais elevada da inteligência humana”. Isso porque quando julgamos o que uma outra pessoa está dizendo como positivo ou negativo, correto ou incorreto, estamos nos fechando para a conexão. E o objetivo de uma comunicação verdadeira, sincera, profunda, compassiva, é justamente criar uma ponte com o outro, em vez de fechar as vias de acesso. E para tanto, na CNV, aprendemos a nos conectar com os outros, e conosco, através de dois pontos básicos: sentimentos (feelings) e necessidades (needs).

Veja aqui – CNV – Lista de Necessidades Humanas Universais

Teoricamente, existem muitas perspectivas na psicologia sobre o que são emoções, o que são sentimentos, o que são sensações, e por ai vai. Didaticamente, podemos fazer algumas distinções para uma simples definição de termos:

Diferença entre sensações e sentimentos

Uma sensação é uma percepção física. Uma coceira no pé, um formigamento na mão, uma vibração de circulação no peito, um gosto, um frio na barriga são sensações porque estão relacionadas com o corpo.

Um sentimento é muitas vezes também sentido no corpo mas pode ser mais geral e até inespecífico. Posso sentir que estou relaxado (e sentir o relaxamento nos ombros), assim como posso me sentir feliz sem conseguir dizer em que parte específica do meu corpo noto a felicidade (talvez no leve sorriso no rosto ou nem isso).

Diferença entre sentimentos e julgamentos

Também precisamos diferenciar os sentimentos de julgamentos sobre o comportamento alheio. Posso me sentir desapontado com uma recusa de um convite que fiz, mas pensar que eu fui abandonado é um julgamento sobre uma outra pessoa. Nesse julgamento, avalio que essa pessoa me abandonou. Não se trata de um sentimento que está em mim, e sim num juízo de valor que aponta para o que ou quem está fora de mim.

Algumas palavras comuns que apontam julgamentos sobre o outro e que confundimos com sentimentos:

  • abandonado
  • abusado
  • atacado
  • traído
  • intimidado
  • diminuído
  • manipulado
  • rejeitado
  • pressionado
  • provocado
  • não-apreciado
  • não-ouvido
  • não-visto
  • usado

Quantidade de sentimentos

Uma outra questão interessante sobre os sentimentos é a questão de quantos eles existem. Teoricamente, encontramos pesquisadores que procuram fazer uma lista simplificada dos sentimentos humanos universais. Por exemplo, no desenho animado Divertida mente, encontramos cinco sentimentos que são cinco personagens:

– Alegria,

– Tristeza,

– Raiva,

– Medo e

Nojo (Nojinho).

Outra linha no outro extremo é a concepção de que os sentimentos são relativamente universais mas os seus nomes e maneiras de expressar variam incrivelmente de cultura para cultura. No livro das emoções humanas (The Book of human emotions), Smith traz uma lista de emoções que vivenciamos, mas não temos palavras (ou uma só palavra), como a nossa saudade. Vendo a lista do livro de Smith, parece que todos tem alexitimia, a dificuldade de expressar as emoções.

Os Pantupis, na Australia, possuem quinze palavras para medo. Na Papua-Nova Guiné, eles tem a palavra awumbuk, que é a melancolia e inércia quando uma pessoa querida, que estava próxima, vai para outro lugar. A lista é muito interessante – matutolypea, a tristeza que só aparece pela manhã; basorexia, o desejo súbito de beijar aquele alguém…

Enfim, se estudarmos antropologia e as palavras que descrevem sentimentos em outras culturas, também vamos ter um vocabulário maior para a nossa consciência (embora isso possa ser difícil de comunicar com quem não souber sobre o termo. Dizer que estamos com saudade é entendido apenas por falantes do português).

Diferença entre emoções e sentimentos

Embora em geral utilizemos os dois termos como sinônimos, os neurocientistas como Antonio Damazio definem a emoção como o que está relacionado com a ação e o sentimento com o que se passa no corpo (e pode ser escondido).

Conforme as palavras do neurocientista português: “A emoção é um programa de ações, portanto, é uma coisa que se desenrola com ações sucessivas. É uma espécie de concerto de ações. Não tem nada a ver com o que se passa na mente.

É despoletada pela mente, mas acontece com ações que acontecem dentro do corpo, nos músculos, coração, pulmões, nas reações endócrinas. Sentimentos são, por definição, a experiência mental que nós temos do que se passa no corpo. É o mundo que se segue (à emoção). Mesmo que se dê muito rapidamente, em matéria de segundos, primeiro são ações e pode-se ver sem nenhum microscópio. Você pode me ver tendo uma emoção, não vê tudo, mas vê uma parte. Pode ver o que se passa na minha cara, a pele pode mudar, os movimentos que eu faço etc enquanto o sentimento você não pode ver.

O sentimento eu tenho e você não sabe se eu tenho ou não tenho. E se você tiver um sentimento de profunda tristeza, mas se me quiser enganar, e quiser comportar-se como se estivesse alegre, vai me enganar mesmo, porque eu não posso saber o que está dentro da sua cabeça, posso adivinhar, mas é diferente”.

Assim, eu posso ter uma sensação de coceira no pé (é uma sensação). Posso ter uma sensação de que meu coração se acelerou (correspondendo à uma emoção como medo) e sentir o sentimento de alerta (sentimento) e julgar tal experiência como negativa (julgamento).

Abaixo, você encontra a lista de sentimentos que utilizamos na Comunicação Não-Violenta. Um dos exercícios é ter sempre esta lista em mãos para podermos nos expressar para além do “estou bem” e “não estou bem”, deixando o analfabetismo emocional de lado, que infelizmente é tão comum ainda.

Disponibilizo o termo original, em inglês, usado pelo Marshal em seu livro Nonviolent communication: a Language of life, pois reconheço que nem sempre uma tradução é um escolha perfeita (aceito portanto sugestões e críticas).

CNV – Lista de Sentimentos

  • Como nos sentimos quando nossas necessidades estão sendo supridas:

Absorvido (absorbed)

Aventureiro, corajoso (adventurous)

Alerta (alert)

Vivo (alive)

Atônito (amazed)

Divertido (amused)

Animado (animated)

Apreciativo (appreciative)

Ardente (ardent)

Estimulado (aroused)

Surpreso (astonish)

Feliz (blissful)

Esbaforido (breathless)

Flutuante (buoyant)

Calmo (calm)

Despreocupado (carefree)

Satisfeito (complacent)

Sereno (composed)

Preocupado (concerned)

Confiante (confident)

Legal (cool)

Curioso (curious)

Deslumbrado (dazzled)

Encantado (delighted)

Ansioso (eager)

Exuberante (ebullient)

Extático (ecstatic)

Efervescente (effervescent)

Exaltado (elated)

Encantado (enchanted)

Encorajado (encouraged)

Energético (energetic)

Absorvido (engrossed)

Animado (enlivened)

Entusiasmado (enthusiastic)

Excitado (excited)

Exaltado (exhilarated)

Expansivo (expansive)

Expectante (expectant)

Exultante (exultant)

Fascinado (fascinated)

Livre (free)

Amigável (friendly)

Realizado (fulfilled)

Contente (glad)

Alegre (gleeful)

Glorioso (glorious)

Brilhante (glowing)

Bem-humorado (good-humored)

Agradecido (gratful)

Gratificado (gratified)

Alegre (happy)

Útil (helpful)

Esperançoso (hopeful)

Inquisitivo (inquisitive)

Inspirado (inspired)

Interessado (interested)

Intrigado (intrigued)

Revigorado (invigorated)

Envolvido (involved)

Feliz (joyous)

Jubiloso (jubilant)

Tenso (keyed-up)

Amoroso (loving)

Maduro (mellow)

Jovial (mirthful)

Movido (moved)

Otimista (optimistic)

Muito feliz (overjoyed)

Sobrecarregado (overwhelmed)

Pacífico (peaceful)

Ousado (perky)

Satisfeito (pleased)

Orgulhoso (proud)

Quieto (quiet)

Radiante (radiant)

Arrebatado (rapturous)

Refrescado (refreshed)

Relaxado (relaxed)

Aliviado (relieved)

Satisfeito (satisfied)

Seguro (secure)

Sensível (sensitive)

Sereno (serene)

Encantado (spellbound)

Esplêndido (splendid)

Estimulado (stimulated)

Surpreso (surprised)

Afetuoso (tender)

Agradecido (thankful)

Emocionado (thrilled)

Tocado (touched)

Tranquilo (tranquil)

Confiante em (trusting)

Otimista (upbeat)

Caloroso (warm)

Acordado (wide-awake)

Maravilhoso (wonderful)

Entusiasmado (zestful)

  • Como nos sentimos quando nossas necessidades não estão sendo supridas:

Assustado (afraid)

Agravado (aggravated)

Agitado (agitated)

Alarmado (alarmated)

Distante (aloof)

Zangado (angry)

Angustiado (anguished)

Incomodado (annoyed)

Ansioso (anxious)

Apático (apathetic)

Apreensivo (apprehensive)

Estimulado (aroused)

Envergonhado (ashamed)

Abatido (beat)

Desnorteado (bewildered)

Amargo (bitter)

Chato (blah)

Entristecido (blue bored)

Coração partido (brokenhearted)

Mortificado (chagrined)

Frio (cold)

Preocupado (concerned)

Confuso (confused)

Calmo (cool)

Irritado (cross)

Tristonho (dejected)

Deprimido (depressed)

Desesperado (despairing)

Desanimado (despondent)

Desligado (detached)

Insatisfeito (disaffected)

Desapontado (disappointed)

Desencorajado (discouraged)

Desencantado (Disenchanted)

Enfadonho (disgruntled)

Enjoado (disgusted)

Desconsolado (disheartened)

Consternado (dismayed)

Ofendido (displeased)

Inquieto (disquieted)

Aflito (distressed)

Perturbado (disturbed)

Abatido (downcast)

Desanimado (downhearted)

Apagado (dull)

Nervoso (edgy)

Envergonhado (embarrassed)

Amargurado (embittered)

Exasperado (exasperated)

Exausto (exhausted)

Fatigado (fatigued)

Com medo (fearful)

Irrequieto (fidgety)

Desprezado (forlorn)

Amedrontado (frightened)

Frustrado (frustrated)

Furioso (furious)

Assombrado (gloomy)

Culpado (guilty)

Saqueado (harried)

Pesado (heavy)

Desamparado (helpless)

Hesitante (hesitant)

Horrível (horrible)

Hostil (hostile)

Quente (hot)

Monótono (humdrum)

Ferido (hurt)

Impaciente (impatient)

Indiferente (indifferent)

Intenso (Intense)

Irado (irate)

Provado (irked)

Irritado (irritated)

Ciumento (jealous)

Tenso (jittery)

Excitado (keyed-up)

Preguiçoso (lazy)

Desconfiado (leery)

Letárgico (lethargic)

Apático (listless)

Só (lonely)

Desatinado (mad)

Malvado (mean)

Miserável (miserable)

Taciturno (mopey)

Moroso (morose)

Enlutado (mournful)

Nervoso (nervous)

Irritado (nettled)

Entorpecido (numb)

Sobrecarregado (overwhelmed)

Afobado (panicky)

Passivo (passive)

Perplexo (perplexed)

Pessimista (pessimistic)

Intrigado (puzzled)

Rancoroso (rancorous)

Relutante (reluctant)

Repelido (repelled)

Ressentido (resentful)

Inquieto (restless)

Triste (sad)

Assustado (scared)

Sensível (sensitive)

Instável (shaky)

Chocado (shocked)

Cético (skeptical)

Sonolento (sleepy)

Pesaroso (sorrowful)

Arrependido (sorry)

Desanimado (spiritless)

Perplexo (startled)

Surpreso (surprised)

Suspeito (suspicious)

Tépido (tepid)

Com medo (terrified)

Atribulado (troubled)

Desconfortável (uncomfortable)

Desinteressado (unconcerned)

Incomodado (uneasy)

Descolado (unglued)

Infeliz (unhappy)

Enervado (unnerved)

Volúvel (unsteady)

Contrariado (upset)

Nervoso (uptight)

Contrariado (vexed)

Fatigado (weary)

Melancólico (wistful)

Retraído (withdrawn)

Pesaroso (woeful)

Preocupado (worried)

Desventurado (wretched)

 

Psicólogo Clínico e Online (CRP 04/25443), Mestre (UFSJ), Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness (Unifesp), Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma sessão de Coaching Online via Skype, Relacionamentos ou Carreira (faculdade), fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online e Orientação Profissional Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! Email - [email protected] - Atendimento presencial na Av. Paulista: Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913