Antes de iniciares a tarefa de mudar o mundo, dá três voltas na tua própria casa (Provérbio chinês).

Olá amigos!

Esses dias tenho pensando muito sobre a verdade. A verdade no sentido do que é irrefutável, a verdade universal, a verdade da qual ninguém pode discordar. Algumas delas são: “ninguém está ficando mais novo”…”a morte é certa e inevitável”. Você pode ter uma filosofia, uma religião, uma ética, uma política diferente da minha, mas você não pode refutar que estas verdades são verdades.

A verdade que gostaria de falar sobre neste texto é a verdade de que ninguém muda ninguém. Ou seja, cada um de nós é responsável apenas pelos seus próprios atos. Eu posso dizer para você para você continuar lendo este texto ou para assinar a nossa lista e receber os novos textos em seu email, mas, em última instância, cabe a você e só a você continuar lendo ou assinar.

Me parece uma verdade irrefutável… dentro de certos limites do nosso universo, cada um tem liberdade para agir (ou não agir) como quiser. E, com esta outra verdade, nós temos que não podemos controlar o comportamento das outras pessoas.

Por exemplo, você pode descobrir os horrores que são feitos com os animais através do filme “A carne é fraca” e se tornar vegano(a), mas você não pode fazer com que o mundo todo – ou mesmo a sua família – tome decisão idêntica. Você pode entrar em uma nova religião e, de igual modo, ainda que você sinta que todas as pessoas deveriam se converter, você simplesmente não tem poder para isso.

Enfim, existe uma liberdade que é indissociável do ser humano, é uma liberdade contingente, circunstancial, mas é liberdade. Assim como eu tenho, você também tem e todos tem. Por isso, podemos tentar controlar o comportamento de outras pessoas, influenciar, persuadir, mas a escolha final – dizer sim ou não – é de cada um.

Poderíamos mudar o mundo, quem roubou nossa coragem?

Na música “Quando o sol bater na janela do seu quarto”, Renato Russo faz essa pergunta: “Até bem pouco tempo através, poderíamos mudar o mundo / quem roubou nossa coragem?” É uma questão fascinante. Quando somos adolescentes temos muitos sonhos e esperanças e a vontade de ver um mundo melhor, com mais harmonia, paz e felicidade.

Com o tempo, vemos que não é tão simples. Não é só ter um pouco de boa vontade, um sorriso no rosto e disposição. É preciso comer, ter um lugar para morar, e – lentamente e progressivamente – o interesse se direciona para as próprias necessidades. Não é que se trate de egoísmo… creio que a palavra é necessidade.

Além disso, vamos nos deparando com desilusões. Pessoas que confiávamos não agem da maneira que esperávamos, da pessoa próxima ao presidente. E então, parece que ficamos sem saída. Mas existe uma saída: é deixar de tentar mudar o mundo, mudar as outras pessoas, e passar a olhar para dentro e querer mudar a si mesmo.

É engraçado quando estudamos psicologia social, nos deparamos com a questão: indivíduo X sociedade. É uma falsa questão, sem sentido, como a do ovo e da galinha.

Uma família, um bairro, um estado, um país, um continente, o mundo… é composto de indivíduos. E, é lógico que se as pessoas fossem diferentes, o mundo seria diferente, pois só precisamos de chaves e senhas porque algumas pessoas tem a tendência de roubar. Se as pessoas não fossem avarentas e gananciosas, ninguém passaria fome nem outros tipos de necessidade.

Contudo, as outras pessoas vão continuar agindo a partir do seu saber e da sua ignorância. Já é suficiente se tentarmos agir corretamente em nossa própria vida. Sem querer ou sem se importar, uma pessoa agindo corretamente influencia as outras pessoas a agirem corretamente.

Um exemplo da psicologia social: pesquisadores começaram a pintar os murros, arrumar defeitos nas ruas e colocar pequenas flores e plantas em certos locais em um quarteirão. O número de ocorrências policiais caiu e as pessoas começaram a cuidar melhor dos seus passeios e a pintar as suas casas.

Afinal, quando dizemos que temos liberdade não estamos afirmando que o ambiente não influencia. Em uma cidade totalmente limpa, é improvável que um cidadão jogue lixo na rua; enquanto em uma cidade totalmente suja, a probabilidade é bem maior.

Mas, de novo, o foco da nossa atenção deve ser fazer a nossa parte. A nossa parte (a nossa influência ao redor) pode ser pequena ou grande. Podemos ter impacto na nossa casa apenas ou talvez ter um cargo ou função capaz de fazer com que milhões de pessoas repensem seus propósitos. A verdade é que, independentemente do papel que representemos, a nossa ação é circunscrita no que podemos fazer.

Para finalizar, gostaria de compartilhar com vocês uma técnica muito simples: antes de dormir, pense no que você fez de “errado” e como você poderá fazer melhor de uma próxima vez. Avalie seu dia e avalie o seu comportamento. A ideia é ter mais autoconsciência para agir diferente.

Por exemplo, certa noite você percebe que ficou com raiva de alguém ou mentiu. As consequências talvez sejam pequenas ou irrelevantes, mas afetam o estado emocional. É impossível ficar em paz se a mente está agitada com um erro, por menor que ele for. Portanto, passamos a perceber que simplesmente não vale a pena… e, lentamente e progressivamente, começamos a mudar. Talvez, com um pouco de sorte, possamos ajudar outras pessoas a encontrar o seu caminho ao longo do nosso caminho.

ikJuEMwITxIbm

Dúvidas, sugestões, comentários, por favor, escreva abaixo!

Psicólogo Clínico e Online (CRP 06/145929), formado há 14 anos, Mestre (UFSJ) e Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness, Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma Sessão Online via Skype, Terapia Cognitivo Comportamental, Problemas de Relacionamentos, Orientação Profissional e Coaching de Carreira , fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! e Instagram! Email - [email protected] - Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913