Não existe uma definição precisa de como é uma vida sexual “normal”. Os indivíduos e casais apresentam uma grande variedade na frequência de sexo que praticam por semana e também no que fazem nestes encontros. Para alguns casais, uma vez por semana ou por mes ou mesmo algumas vezes no ano pode ser perfeitamente normal.

Um encontro sexual pode não incluir penetração, e cada parceiro pode não atingir o orgasmo todas as vezes. E quase todo mundo passa por determinados períodos em que o interesse sexual ou a vontade de ter relações diminui.

A falta de um critério geral – que possa ser aplicado a todos os casos – pode tornar difícil um diagnóstico se uma pessoa tem ou não tem um “problema sexual”.

O Manual Merck de Diagnóstico e Terapia usa três frases que podem ser úteis para julgarmos se a dificuldade que alguém está experienciando é realmente um problema sexual:

– Persistência ou recorrência: o problema ocorre não apenas uma vez, ou poucas vezes, mas persiste ao longo do tempo.

– O problema causa angústia: o problema aborrece a pessoa e causa ansiedade e sentimentos negativos de maneira não usual.

– O problema causa dificuldades interpessoais: traz problemas para a relação com o parceiro ou parceira (e em alguns casos, afeta também outras relações interpessoais).

As duas últimas categorias são as mais importantes. Muitas pessoas experenciam níveis de desejo ou mudanças nas relações sexuais que não causam problemas emocionais (como angústia, ansiedade…) e que não tem impacto em seus relacionamentos.

Estas mudanças não devem, então, ser consideradas um problema. Entretanto, estas mesmas mudanças podem ser difíceis para outras pessoas e podem ser, nestes casos, um problema sexual.

Um outro fator que complica o diagnóstico é que os principais problemas sexuais não são causados por uma única causa. Geralmente, vemos que os problemas sexuais são o resultado de uma combinação física e psicológica.

A função sexual apropriada depende de um ciclo de resposta sexual, que inclui:

– Um estado inicial de desejo

– A circulação de sangue nas áreas genitais (ereção no homem e turgescência e lubrificação na mulher) em resposta aos estímulos.

– Orgasmo.

– Resolução, ou uma sensação geral de prazer e bem estar.

Uma parada em uma das fases do ciclo pode ser responsável pelo problema sexual, e esta parada pode surgir de uma variedade de causas.

O papel da diabetes, tabagismo e outros problemas

De acordo com a Associação Médica Americana, os problemas sexuais geralmente resultam de uma condição física oriunda de:

– Diabetes,

– Problemas no coração,

– Problemas neurológicos (tais como derrame, ferimentos na espinha ou no cérebro, ou esclerose múltipla),

– Cirurgia pélvica ou trauma,

– Efeitos colaterais de medicamentos,

– Doenças crônicas,

– Problemas hormonais,

– Uso e abuso de álcool ou drogas,

– Tabagismo,

– Envelhecimento físico.

Causas psicológicas podem incluir:

– Stress ou ansiedade no trabalho,

– Preocupação com o ato sexual (a performace), problemas no relacionamento ou no casamento,

– Doenças mentais tais como depressão ou ansiedade,

– Experiências sexuais traumáticas.

Algumas causas podem vir juntas: certas doenças podem fazer com que as pessoas se sintam inseguras ou ansiosas na performance sexual, o que, consequentemente, pode tornar o problema ainda maior.

Quando se suspeita de um problema sexual, geralmente são feitos uma série de testes diagnósticos para ver se há uma causa física como a reação ao uso de um medicamento, desequilíbrio hormonal, problemas neurológicos ou outras doenças, doenças mentais tais como depressão, ansiedade ou traumas sexuais.

Se alguma destas causas for encontrada, então o tratamento pode começar. Se a causa não for encontrada, então possivelmente o problema está na relação do casal e o problema sexual deve ser passageiro.

Nestes casos, é recomendável a realização da terapia de casal.

Livre Tradução do texto, em inglês – Porque um diagnosticar um problema sexual é tão difícil: http://www.healthyplace.com/sex/main/why-diagnosing-sexual-problems-is-difficult/menu-id-66/

Psicólogo Clínico e Online (CRP 06/145929), Mestre (UFSJ), Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness e Pós-Doutorando (Unifesp), Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma sessão de Coaching Online via Skype, Relacionamentos ou Carreira (faculdade), fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online e Orientação Profissional Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! Email - [email protected] - Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913