Descubra dicas secretas e formas úteis para achar o que precisa. 

Olá amigos!

Como sou um acadêmico, estou terminando meu doutorado, e como tenho uma empresa que faz sites profissionais, penso que posso compartilhar com vocês o que une estes dois universos tão distintos: a habilidade de pesquisar em profundidade e utilizar a tecnologia para atingir este objetivo.

Utilizaremos neste texto apenas o Google, devido ao fato de ser o maior site de pesquisa online no mundo.

Então vamos lá!

1) Use as partes do Google

Normalmente, colocamos a pesquisa na caixa de pesquisa do google e pronto. Porém, podemos utilizar as partes do Google. Algumas, como o Google Imagens, são mais visíveis e mesmo em uma pesquisa textual, imagens podem aparecer nos resultados.

O que muita gente não sabe é que existem outras partes do google, mais escondidas, como, por exemplo:

Google Acadêmico

Com o lema citado por Newton, “sobre os ombros de gigantes”, as pesquisas no Google Acadêmico retornam artigos e livros científicos, de áreas específicas do conhecimento. É ótimo para pesquisas para fazer TCC, dissertação de mestrado e tese de doutorado!

2) Utilizando o hífen

O hífen – pode ser utilizado para retirar um sub-grupo de um grupo. Melhor dizendo, o hífen exclui uma parte da pesquisa que não lhe interessa.

Digamos que você queira pesquisar informação sobre São Paulo, mas não quer resultados sobre a cidade. Faça a pesquisa assim:

são paulo -cidade

O hífen, antes da palavra cidade, vai indicar para o Google que você quer saber sobre São Paulo, mas não sobre a cidade de São Paulo.

3) Utilize aspas

Esta é uma das pesquisas que mais utilizo. Aspas no início e no final da pesquisa vai retornar resultados de todas as palavras utilizadas, na sequência em foram dispostas:

“sobre os ombros de gigantes” vai dar-nos exatamente essa frase. Embora se tirarmos as aspas neste caso o resultado não fique muito diferente, existem situações em que o buscador não une como queremos as palavras. Portanto, nestes casos, o aspas indica que queremos exatamente aquelas palavras, naquela ordem.

4) Utilize site:

A maioria dos sites possui uma caixa de pesquisa para pesquisas internas. Um site grande como o nosso, com mais de 1.000 textos, certamente terá que ter para facilitar, para mim e para vocês. Para pesquisar em nosso site é só clicar na lupa do lado direito, acima da tela, no Menu.

Mas, se você quer pesquisar em um site e não conseguir localizar a caixa de pesquisa, você pode utilizar o comando site. Se você quiser resultados para mindfulness, mas apenas em nosso site, pesquisa:

mindfulness site: psicologiamsn.com

Se você quer outro site, é só trocar o site depois de site:

5) Utilize link:

Se você tem um site ou blog, você pode descobrir com facilidade quais outros sites possuem links para o seu site. É só você digitar link: (colocar endereço do site ou blog).

Outra utilidade para esta dica, é quando você encontrou um resultado muito interessante em um site e quer saber quais outros sites fizeram referência àquele artigo. No mundo online, um link é como uma referência. Pode ser útil descobrir quem deu referências daquele artigo que você gostou.

6) Utilize o asterisco

É muito comum – especialmente com letras de música, poemas e frases – nos esquecermos de partes. Por exemplo, acho fantástica a frase de Jankelevitch, que diz:

– Aquilo que já foi não pode não mais ter sido”, mas sempre esqueço o meio e me recordo do final “é o seu viático para a eternidade

O meio esquecido pode ser substituído por dois asteriscos:

– Aquilo que já foi não pode não mais ter sido *doravante o fato* é o seu viático para a eternidade

O asterisco indica para o google que “é isso, mais ou menos isso, quer dizer, não tenho certeza” se é isso. Ele vai procurar completar com a informação correta o que está dentro dos dois asteriscos.

7) Utilize ferramentas de pesquisa

screenshot

 

Na imagem acima, vemos que estamos pesquisando a Web. Poderíamos ir direto para Imagens ou Notícias, Vídeos ou Shopping. Mais abre uma barra que mostra Mapas, Livros e Aplicativos.

Era disso que falávamos na primeira dica, de partes do Google que estão mais ou menos escondidas. Na imagem, selecionei “Ferramentas de Pesquisa”, de forma que aparecer a opção de selecionar:

– País

– Idioma

– Data

– Todos os resultados (ou resultados literais)

– Local (minha cidade – São Lourenço ou outra cidade específica).

8) Use o Google como calculadora

Às vezes você demora para achar uma calculadora, física ou virtual, e quer logo encontrar o resultado de uma conta simples ou complexa. Se você digitar no Google, ele lhe dará a resposta da conta:

Por exemplo, digite:

16 * 21 + 5

16 vezes 21 + 5 e aparecerá uma calculadora com o resultado = 341

Ou:

20% de 100

O Google lhe responderá: 24

9) Utilize o Google Tradutor

Muitas vezes precisamos saber rápido a tradução de uma palavra estrangeira. Podemos então abrir uma página do Google Tradutor:

Google Tradutor 

Ou então podemos digitar a palavra + tradução

– Unbewusste + tradução

screenshot

 

O Google tradutor é tão incrível que, se por ventura você não souber exatamente o idioma, ele detecta para você.

10) Limite a pesquisa a um tempo

Às vezes é bastante irritante procurar por algo específico que possui muitas datas relacionadas. Por exemplo, digamos que você queira achar a prova e o resultado do Enem 2001. Talvez, o buscador lhe retorne resultados não só de 2001, mas de todos os outros anos em que a prova foi realizada.

Então, como fazer?

Simples: digite dois pontos .. antes da data:

enem ..2001

O Google vai entender que você só quer o resultado naquela data (2001), nem antes, nem depois.

11) Pesquise aqui perto

Se você permitir ao Google saber a sua localização – em celulares e tablets ele saberá pelo GPS – será possível fazer pesquisas simples, com a geolocalização. Por exemplo, em vez de eu pesquisar “pizzaria São Lourenço MG” eu posso pesquisar apenas “pizzaria” e aparecerão resultados de pizzarias perto daqui, inclusive a distância de cada uma delas.

12) Pesquisas relacionadas

Às vezes fazemos pesquisas que são muito gerais e não encontramos o resultado esperado nos 10 primeiros resultados da serp. Neste caso, é útil ver quais pesquisas outras pessoas estão fazendo que se relacionam à pesquisa que acabamos de fazer. Por exemplo, se eu digito “faculdade de psicologia”, o resultado talvez seja muito geral para o que eu quero.

Se desço a página, encontro outras opções:

screenshot2

Para quem não sabe, também é possível ir clicando nos números 2, 3, 4, 5… para ter mais resultados.

13) Utilize termos menos coloquiais

O Google e os donos de site, ao longo dos anos, tem feito muitos esforços para atender da melhor maneira possível os usuários. Entretanto, em alguns casos, o ideal é trocarmos as palavras utilizadas nas pesquisas, ou seja, tirando um pouco a linguagem do cotidiano e usando termos mais técnicos.

Por exemplo, se você tem um site e não consegue acessá-lo, se você digitar “site tela branca” terá muitos resultados que não terão relação com o que você busca. Se o seu site está no wordpress, é muito mais útil ser técnico:

– wordpress tela branca

ou

– wordpress white screen

Em casos de saúde, também é o ideal. Em vez de pesquisar dor de barriga, procure o termo técnico médico específico.

14) Quando menos é mais

Em muitos casos, quando você utiliza uma frase muito grande, você pode acabar não encontrando o que procura. Portanto, retire palavras desnecessárias como conectivos e mantenha apenas as palavras essenciais.

Por exemplo, em vez da pesquisa “como posso saber se tenho direito ao seguro desemprego”, pesquise por “direito seguro desemprego”.

O menos é mais porque há maiores chances de com poucas palavras você encontrar sites mais confiáveis. Não é uma regra 100% válida, mas em SEO, long-term keywords, pesquisas com longos termos, tendem a resultar em sites menores e menos confiáveis.

Pesquisando apenas “direito seguro desemprego” os primeiros resultados são de sites do governo.

15) Atalhos do Google

O Google esconde alguns atalhos interessantes.

Digite:

– definição: amor

Você perceberá que definição: faz com que o buscar retorne uma definição do dicionário para amor.

Outro atalho útil é digitar apenas “tempo”

screenshot4

16) Ortografia: você quis dizer

É comum errarmos na digitação de uma palavra ou errarmos quando não temos certeza de um nome. Por exemplo, se você digitar witgensttein, o Google mostrará:

screenshot5

Exibindo resultados para Wittgenstein, me alerta que o nome do filósofo é com dois tt no começo e não no final. Mas, caso você tenha certeza que está certo, você pode clicar em “Em vez disso, pesquisar por wittgensttein quando achar que a ortografia mesmo assim está correta.

17) Utilize palavras descritivas

Às vezes, contrariando a dica de que menos é mais, é possível encontrar o que queremos utilizando mais palavras descritivas.

Se você digita apenas Skype, terá diversos resultados sobre o software. Se você quer saber como instalar, utilize as palavras certas para descrever o que quer:

– como faço para instalar skype

– como faço ligações celular skype

18) Procure por tipos de arquivos

Esta é uma dica muito preciosa para quem está fazendo faculdade, mestrado ou doutorado. Em certos momentos, tudo o que você quer é encontrar um tipo de arquivo. Dissertações de mestrado e teses de doutorado, entretanto, tendem a ter um acesso muito baixo. Por isso, é raro encontrarmos de primeira estes tipos de arquivo.

Se você digita “símbolo jung” encontrará muitos e muitos sites, antes de teses e dissertações. Em vez disse, pesquise por:

– símbolo jung dissertação pdf

ou

– símbolo jung tese pdf

O tipo de arquivo, pdf, neste caso, será muito útil para definir que queremos apenas este tipo de arquivo. Mas não só pdf, podemos inserir em nossa busca arquivos do tipo .doc ou .ppt ou .doc. ou .odt e por aí vai.

19) O Google como conversor

Também é possível utilizar o google para converter unidades, como milhas em quilômetros ou Fahrenheit em Celsius ou, ainda, converter moedas.

screenshot

20) Resultados Completos

Nos últimos anos, o Google tem dado respostas bastante completas para pesquisas que, antes, precisaríamos entrar em sites para achar uma informação simples. A pesquisa “livros skinner”, por exemplo, nos mostra não só os livros do famoso psicólogo, como também uma pequena biografia, retirada da Wikipedia:

screenshot12

 

Conclusão

Para concluir, mais uma dica. Na maior parte dos navegadores, é possível realizar pesquisas sem ter que ir para a página inicial do Google. Na barra de endereços, aonde digitamos o endereço de um site, é possível também digitar apenas alguns termos e cair direto na página de resultados do Google. (Talvez seja preciso configurar para que o Google seja o buscador).

Esperamos que o texto tenha lhe sido útil. Utilizamos as dicas do Lifehack e mostramos cada uma delas em nosso contexto, além de acrescentarmos algumas.

 

Psicólogo Clínico e Online (CRP 04/25443), Mestre (UFSJ), Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness (Unifesp), Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma sessão de Coaching Online via Skype, Relacionamentos ou Carreira (faculdade), fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online e Orientação Profissional Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! Email - psicologiamsn@gmail.com - Atendimento presencial na Av. Paulista: Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913