Segundo Malcolm Gladwell são necessárias nada menos do que 10 mil horas de prática para sermos especialistas em uma área. Saiba mais sobre esta ideia e como podemos utilizá-la a nosso favor. 

Olá amigos!

Fiquei fascinado com a informação de que levamos 10.000 horas para nos especializarmos em algo. Quer aprender a tocar bem piano? Tudo bem. É só estudar 10 mil horas. Quer saber tudo sobre psicologia? Sem problemas. Dedique-se 10 mil horas…

Esta ideia ficou famosa com a publicação do artigo de Anders Ericsson, professor da Universidade do Colorado. O artigo é: “The Role of Deliberate Practice in the Acquisition of Expert Performance”. Em português: “O papel da prática deliberada na performance do especialista”.

Avaliando observações do estudo de crianças e adolescentes que aprenderam a tocar violino, Anderson Ericsson concluiu que “muitas das características que acreditávamos refletir o talento natural são na verdade o resultado de uma prática intensa estendida por um mínimo de 10 anos”.

A popularização da ideia de que levamos 10.000 horas para sermos especialistas veio com o livro de Malcolm Gladwell, Outliers. Em português Fora de Série. Embora tenha sido criticado por generalizações excessivas e por não levar em conta as potencialidades da personalidade (o talento), o trabalho de Gladwell é constantemente citado como uma fonte importante de que a prática leva à perfeição.

Entre outras ideias interessantes (como a de que precisamos de pessoas competentes ao nosso redor para termos sucesso profissional), a sinopse do livro de Gladwell aponta:

“Outro dado surpreendente apontado pelo autor é o fato de que, para se alcançar o nível de excelência em qualquer atividade e se tornar alguém altamente bem-sucedido, são necessárias nada menos do que 10 mil horas de prática – o equivalente a três horas por dia (ou 20 horas por semana) de treinamento durante 10 anos”.

10 mil horas para ser um especialista

Bem, apesar de existirem críticas e pouca certeza quanto ao número exato, além de não entrar na questão do que é inato ou adquirido, a ideia de que podemos nos tornar muito bons em uma área com uma prática deliberada, ou seja, regular e constante, devagar e sempre, é extremamente motivadora.

Digamos que você decida se dedicar por 3 horas todos os dias nos próximos 10 anos a aprender chinês. Ou a ser um matemático. Ou queira aprender tango. Ou ser um chef. Ou pilotar aviões. Ou aprender acupuntura.

Enfim, o objetivo é seu. Você pode escolher. Agora, não é incrível pensar que com um pouco de dedicação por dia você poderá ser excelente em algo que você deseja ser?

Tá, tudo bem, mas imagino que muitos de vocês vão pensar: “Poxa, mas 10 anos? É muito tempo!” rsrs

De toda forma, 10 anos passam de qualquer jeito. E a desculpa de que você não tem tempo não é verdade.

Veja no gráfico abaixo o tempo que passamos em frente a uma tela em minutos (TV, tablet, smartphone, computador):

Tempo em minutos por dia em frente a uma tela (no mundo e no Brasil)

Tempo em minutos por dia em frente a uma tela (no mundo e no Brasil)

Ou seja, aqui no Brasil passamos de 4 a 5 horas por dia em frente uma tela! E se avaliarmos o que aprendemos, o que evoluímos, o que nos dará mais satisfação e dinheiro, o que teremos como resposta?

Muito pouco perto do tempo total, não é mesmo?

Quer dizer, podemos nos divertir vendo uma novela ou em uma rede social, mas isto contribuirá muito pouco com o nosso desenvolvimento (pessoal e profissional) e, depois de 10 anos, ainda estaremos frente a uma tela e não seremos especialistas em nada…

Conclusão

Pela minha experiência estudando psicologia desde 2002 (de forma sistemática, antes estudava já lendo de forma não sistemática), eu vejo que adquirir conhecimento em uma área e dominá-la leva realmente tempo. Ir com toda sede ao pote, como dizemos por aqui, não é a melhor estratégia.

A melhor estratégia, em minha opinião, é ir devagar e sempre. Não tão devagar (10 minutos por dia), mas também não tão intenso (14 horas por dia). Os dois extremos não são interessantes porque, obviamente, se formos devagar demais levará uma eternidade. Se formos rápido demais, tenderemos a não ter fôlego para continuar no longo prazo.

A ideia do gráfico acima é interessante para mostrar como perdemos tempo em atividades totalmente inúteis. Antigamente, a grande vilã era a televisão. Estudos mostraram que uma pessoa passava, em média, 13 anos em frente a uma caixa iluminada! Agora as caixas mudaram, mas ainda perdemos muito tempo em atividades inúteis.

Um ponto interessante de crítica à ideia de que é possível ser um especialista tendo 10.000 horas de prática é a ideia de que existe a genialidade, o dom, o talento natural. Vemos um músico excepcional tocando guitarra e achamos que tudo veio de graça. Mas mesmo gênios – universalmente considerados – como Jimi Hendrix tiveram horas e horas e horas de prática. Dizem que ele até dormia abraçado com sua guitarra…

Isto quer dizer que a prática deliberada, constante e ininterrupta por uma década ou mais, nos torna realmente um especialista. Uma “autoridade” no assunto. Talvez, no final, não seremos a pessoa mais genial da área. Mas isto é comparar quem somos com os outros. E isto é uma bobagem que não devemos fazer.

Veja aqui – Por que você deve parar de se comparar com os outros?

O que devemos fazer é olhar para frente e imaginar o que podemos conquistar e dominar e realizar tendo o objetivo de ser especialista em algo que temos interesse. É legal também olhar para trás e pensarmos o seguinte:

“- E se tivéssemos começado há 10 anos atrás?”

Terminamos por aqui, amigos. Agora vou me dedicar a estudar o que quero estudar pelos próximos 10 anos: aprender alemão.

Dúvidas, sugestões, críticas, comentários, escreva abaixo!

Psicólogo Clínico e Online (CRP 04/25443), Mestre (UFSJ), Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness (Unifesp), Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma sessão de Coaching Online via Skype, Relacionamentos ou Carreira (faculdade), fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online e Orientação Profissional Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! Email - psicologiamsn@gmail.com - Snapchat: psicologiamsn - Whatsapp (35) 99167-3191