Olá amigos!

Um conceito que vejo sendo pedido em Concursos Públicos de Psicologia e em provas e trabalhos durante a faculdade é sobre o conceito de assimilação para Piaget. Neste texto, vamos falar sobre a assimilação, de forma a não ficar nenhuma dúvida. E vamos, ao final, ver um exemplo de uma questão de concurso.

O que é assimilação?

Para Piaget, a assimilação é um termo que faz referência a uma parte do processo de adaptação do ser humano. Através da assimilação, as pessoas conseguem captar e obter novas informações e incorporá-las nas ideias já existentes dentro de seu psiquismo.

Nesse sentido, a assimilação é sempre subjetiva, na medida em que cada sujeito vai incorporar esta nova informação (objetivamente dada) de um jeito que será único e individual e que, de uma maneira ou outra, vai tender a concordar com as crenças existentes anteriormente.

Na teoria piagetiana, podemos notar dois modos básicos através dos quais os sujeitos podem se adaptar a novas experiências e, especialmente, à novas informações. A assimilação consiste na forma mais simples porque não exige uma grande nível de ajustamento ou mudança. Através da assimilação, cada pessoa pode encontrar e assimilar novas informações aos conhecimentos já adquiridos, em alguns casos revendo os conhecimentos passados e na memória, modificando-os e, em outros casos, apenas introjetando as novas informações.

Um exemplo de assimilação

Imagine que você conhece uma pessoa e se apaixona por ela. Durante todo o início do namoro, esta pessoa lhe parece totalmente especial e diferente, se comportando de forma educada, solícita, carinhosa, sempre demonstrando paciência e tranquilidade.

Em um dia, porém, você se espanta: esta pessoa – tão calma e paciente – fica extremamente irritada com o garçom que está servindo a mesa.

Esta irritação é uma nova informação para a sua concepção a respeito desta pessoa. Como você irá assimilar este comportamento tão diferente dos demais que ela vinha emitindo?

Bem, de um jeito ou de outro você vai ter que assimilar a nova informação, ou justificando a irritação como um mal dia ou introduzindo novas ideias sobre quem a pessoa é. Ela pode continuar sendo uma pessoa calma e paciente, porém, pode passar a ser vista como uma pessoa com ataques de humor ou variação de atitudes.

Nos dois casos, você terá assimilado a nova informação. De um jeito, você adapta a nova informação nos conhecimentos prévios e de outro você justifica, mas nos dois casos a nova informação é sim assimilada.

O outro modo básico de se adaptar às novas informações, para Piaget, é chamado de acomodação. Neste caso, há uma grande diferença. A nova informação não é apenas assimilada, ela transforma radicalmente o conhecimentos já adquiridos.

Se continuarmos usando o exemplo da pessoa calma e que fica irritada, inesperadamente, com o garçom, na acomodação toda a ideia a respeito da pessoa será mudada. Ela não será mais vista como uma pessoa calma, tranquila e paciente, mas como uma pessoa irritada.

Assim, na assimilação a nova informação é incorporada mas não muda as informações precedentes, enquanto que na acomodação as ideias antigas são mudadas ou substituídas pelas novas informações.

Conclusão

Os processos de assimilação e acomodação são muito importantes para compreendermos a teoria de Piaget a respeito da aprendizagem. A fim de facilitar a compreensão, podemos entender que estamos sempre assimilando novas ideias, novos pensamentos, novas informações, porém, na teoria piagetiana a assimilação não substitui as ideias antigas, apenas acrescenta novidades na cognição.

E na acomodação, temos que pensar que a nova informação estabelece uma nova estrutura, mudando totalmente as informações anteriores ou substituindo-as.

Um exemplo de questão de avaliação em Concurso Público:

Para Jean Piaget, o processo de assimilação (VUNESP, 2005):

(A) é um mecanismo automático e determinado biologicamente, no qual o indivíduo é relativamente passivo.

(B) envolve a eliminação de esquemas anteriores do indivíduo decorrente da aquisição de novas informações.

(C) equivale ao processo de adaptação, porque este implica, necessariamente, revisão de conceitos diante de novas situações.

(D) está diretamente relacionado ao processo de linguagem e, consequentemente, à socialização.

(E) corresponde a uma integração de novas informações a estruturas prévias do indivíduo.

Resposta certa – E

Pois a assimilação é realmente a integração de novas informações. Para não confundir a acomodação com a assimilação é fácil: basta nos lembrarmos que se as novas informações modificam a estrutura anterior, temos a acomodação. Se não modificação e representa apenas a adição de novas informações ao esquema prévio, falamos de assimilação.

Psicólogo Clínico e Online (CRP 06/145929), formado há 14 anos, Mestre (UFSJ) e Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness, Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma Sessão Online via Skype, Terapia Cognitivo Comportamental, Problemas de Relacionamentos, Orientação Profissional e Coaching de Carreira , fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! e Instagram! Email - [email protected] - Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913