Descubra o que fazer para ser sexólogo ou sexóloga, ou seja, um especialista em sexo e sexualidade com atuação em educação sexual, terapia sexual e sexologia. 

Olá amigos!

Uma querida leitora do site, a Eliza, nos perguntou o que fazer para ser sexólogo ou sexóloga. Neste texto, procurarei responder a esta dúvida.

Bem, só uma pessoa muito pouco observadora não terá notado a importância do sexo e da sexualidade na vida humana e na vida das outras espécies que convivem com nós neste planeta que chamamos de terra. É importante começar por este ponto porque nem sempre o sexo e a sexualidade é colocado no seu devido patamar.

Muitas pessoas, assim, se esquecem de que nasceram do sexo e que o sexo é fundamental para a sobrevivência e a continuação de qualquer espécie. Só este simples fato já justifica um estudo aprofundado e científico nesta incrível área.

Mas, como sempre acontece no que envolve o ser humano, o sexo para nós não é simples, natural e instintivo. E, a grosso modo, podemos falar até em dois aspectos do sexo:

1) A vivência somática (corporal): o desenvolvimento dos órgãos sexuais desde o ventre materno, a puberdade, a excitação sexual no pênis/vagina e zonas erógenas;

2) A vivência psíquica (pensamentos e sentimentos): a curiosidade sexual na infância, as fantasias eróticas, sonhos, desejos, o interesse em outras pessoas, o apaixonar-se, o amar, por um lado e, por outro, o recalque, a repressão sexual, as morbidades, as disfunções sexuais (impotência, ejaculação precoce, frigidez, vaginismo), etc.

Apesar de que, em última instância, é extremamente difícil separar os dois aspectos, esta divisão é útil para pensarmos a formação em sexologia. Para quem não sabe, a palavra sexologia significa, etimologicamente, o discurso, o estudo, o conhecimento (científico) sobre o sexo. De modo que o sexólogo ou sexóloga é aquela pessoa que é especialista na sexualidade.

A formação, evidentemente, seria muito mais simples, fácil e rápida se tivéssemos uma faculdade de sexologia. Pelo menos no Brasil, este não é o caso. E, para ser um especialista na sexualidade, temos que ter uma graduação anterior. As graduações mais comuns são:

1) Medicina

2) Psicologia

Após ter cursado uma destas duas faculdades, a pessoa interessada em ser sexólogo poderá fazer, então, uma pós-graduação. Por sua vez, as pós-graduações mais comuns em sexologia são:

– Educação Sexual

– Terapia Sexual

– Sexologia

Porém, devemos notar que os nomes podem variar de instituição para instituição de ensino. Devemos, portanto, ficar atentos aos objetivos da pós-graduação e se é uma pós-graduação de especialização (lato sensu) ou uma pós-graduação de docência (stricto sensu) de mestrado e/ou doutorado.

Dúvidas comuns sobre Cursos de Sexologia

Como disse, não existe uma graduação em sexologia. A área de estudos que envolve a educação sexual, as terapias sexuais e a sexologia como um todo são estudadas no nível de pós-graduações. Por definição, pós-graduação é o que vem após uma graduação.

Entretanto, como acontece com outras áreas sem uma graduação específica (como a psicanálise), as demandas do mercado acabam fazendo surgir cursos de aperfeiçoamento, cursos livres e alguns até gratuitos.

Aqui é necessário distinguir entre ter mais conhecimentos e ter uma formação.

Por exemplo, eu posso fazer um curso sobre equações do segundo grau, online e gratuito, mas isto não vai significar que eu terei uma formação em matemática, certo?

É mais ou menos esta a diferença. Podemos fazer muitos e muitos cursos, online e presenciais, mas só poderemos dizer que somos sexólogos se tivermos a formação completa. Como é fácil de entender, a sexualidade humana é bastante complexa e envolve diversos fatores que não estão claros de imediato.

Uma outra dúvida bastante comum é se outras graduações podem também se especializar em sexologia, além da psicologia e da medicina.

Bem, apesar de não existir uma regra totalmente clara quanto a isso, é possível sim para formados em outras áreas fazer as pós-graduações em sexologia. Afinal, por exemplo, uma pessoa formada em pedagogia (e, portanto, que tenha estudado a fundo a educação e os processos de aprendizagem) poderá ser um excelente especialista em educação sexual, não é mesmo?

Outras profissões como jornalismo, história, filosofia também podem vir a se tornar bons profissionais da área de educação sexual porque podem estudar o modo mais adequado de comunicar sobre o sexo e a sexualidade (jornalismo), sobre a história da sexualidade (como os estudos de Foucault) ou do ponto de vista filosófico.

Entretanto, no tange à área de terapia sexual, o mais comum é que os profissionais sejam mesmo médicos ou psicólogos, na medida em que estas duas profissões possuem todo um arcabouço teórico para tratar as doenças físicas e psíquicas. Note que eu disse – o mais comum – pois algumas pós-graduações também abrem a possibilidade de inscrição para todos aqueles que tenham uma formação de graduação de licenciatura (para dar aulas).

Por exemplo, uma das pós-graduações que pesquisei diz que o seu público é:

“Todas as Licenciaturas, Pedagogos, Psicólogos, Bacharéis em Ciências Sociais, Humanas, Médicas e Biológicas, Serviço Social, Assistentes Sociais, Comunicação Social, Enfermagem, Propaganda e Marketing, Jornalismo, Educação Física, Fisioterapia, Gestão de Recursos humanos, Direito, graduados e tecnólogos portadores de diploma de curso superior reconhecido* pelo Ministério da Educação”.

Já uma outra pós-graduação, de especialização em sexologia, aponta:

“Aqueles profissionais da área de saúde mental, tal como Psicólogos e Psiquiatras que possuírem a especialização em Sexologia, poderão realizar Terapia Sexual onde poderão orientar o (a) paciente e/ou casal”.

O que se estuda na sexologia?

No início, mencionei que podemos dividir, didaticamente, o sexo em seus aspectos biológicos e psíquicos. Mas o que se estuda especificamente em tais cursos sobre o sexo e a sexualidade?

Abaixo, veja a definição da Pós-Graduação em Educação Sexual da Unesp:

“No século XIX, a pesquisa sobre sexo leva ao surgimento da sexologia, e nomes como Richard Von Kraft-Ebing e Havelock Ellis se destacaram como precursores de estudos científicos que se voltaram para a definição, identificação e tratamento dos aspectos patológicos da sexualidade humana. No Brasil, é justamente nas primeiras décadas do século XX que surgem os primeiros estudiosos que defendem a necessidade da educação sexual para as crianças e jovens. Até a década de 50, publicou-se uma grande quantidade de obras sobre educação sexual voltadas para um público muito interessado no assunto.

Há muito que pesquisar acerca da sexualidade e da educação sexual, da higiene sexual, das relações de gênero, do comportamento sexual dos indivíduos, da literatura produzida pelos pioneiros da sexologia brasileira, enfim, do final do século XIX até nossos dias poderemos estudar diversos fenômenos de natureza moral e social que alteraram ou sugeriram formas de experimentar a sexualidade.

Do combate à sífilis e às doenças venéreas, que marcaram a passagem do século XIX para o século XX, até o advento da AIDS, por volta de 1980, contando ainda com as mudanças do comportamento sexual decorrentes do movimento hippie e da disseminação da pílula anticoncepcional, podemos ter vários recortes que possibilitariam o desenvolvimento de importantes estudos, divididos para se poder entender e aprofundar o todo.

Questões ligadas à sexualidade humana tem sido objeto de estudo e pesquisa das ciências humanas em geral, particularmente da educação, da antropologia, da psicologia e seus afins, da sociologia, da história e das ciências médicas. Ou seja, estudos e pesquisas neste campo são essencialmente interdisciplinares”.

Veja também:

Curso Online de Sexualidade – Normal e Patológica

Curso Sexualidade Freud – 3 Ensaios sobre a Sexualidade

Dúvidas, sugestões, comentários, por favor, escreva abaixo.

Psicólogo Clínico e Online (CRP 04/25443), Mestre (UFSJ), Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness (Unifesp), Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma sessão de Coaching Online via Skype, Relacionamentos ou Carreira (faculdade), fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online e Orientação Profissional Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! Email - [email protected] - Atendimento presencial na Av. Paulista: Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913