Olá! Estou iniciando agora a pós em Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) na PUCRS. Vou compartilhar o que for aprendendo também aqui com vocês!

Embora falemos em TCC no singular, quando vamos estudando mais vemos que existem várias abordagens dentro dessa grande abordagem. Por isso, surge a pergunta sobre o que pode ser incluído dentro da TCC e o que não deveria ser incluído.

Para responder à pergunta do título, utilizo aqui o livro Inovações em Terapia Cognitivo Comportamental, de Amy Wenzel.

1. A cognição medeia o comportamento

Em resumo, isso significa que a cognição é utilizada como um conceito central para explicar porquê alguém age como age, ou deixa de agir. Isso não quer dizer que o ambiente externo não seja levado em consideração. Mas a ênfase maior da análise recai na cognição: como uma pessoa pensa, o que acredita, seus pressupostos sobre si mesma e o mundo. Alterando a cognição, portanto, o comportamento muda.

2. Os alvos da mudança: cognição e comportamento

O objetivo da TCC é a alteração de cognições e comportamentos disfuncionais, ou seja, que causam sofrimento e afastam de uma vida significativa e com propósito.

Ter a ênfase na cognição como central na explicação não quer dizer que a mudança do comportamento “externo” seja excluída. Em outras palavras, na TCC, o agir, o se comportar no mundo, tanto quanto a cognição, é um alvo no processo de mudança.

3. Ênfase no autocontrole

Um pressuposto importante é que, ao final do processo, a pessoa tenha autonomia para continuar mudando por si mesma. Autocontrole significa também que o controle do próprio comportamento é não só possível como desejável (de outro modo seríamos influenciados totalmente pelos outros).

4. O tempo de tratamento

Geralmente, as terapias da TCC possuem um número limitado de sessões. Dependendo das dificuldades iniciais (depressão por exemplo), o terapeuta informa o número total – ou uma estimativa próxima – do número de sessões para a remissão dos sintomas.

5. A natureza focal no problema

Este princípio significa que há um foco específico em cada tratamento. Robert Leahy, que é um autor da TCC reconhecido internacionalmente, escreveu um livro sobre como lidar com o ciúme e outro sobre como lidar com o desemprego. Na terapia, o foco então vai estar no problema e em encontrar estratégias de mudança cognitiva e comportamental para solucionar o que está acontecendo nessa fase da vida.

6. A estrutura

Diferente de outras abordagens psicoterapeuticas, a TCC é uma abordagem na qual há uma estrutura definida para as sessões. Evidentemente, essa estrutura é modificada dependendo de particularidades de cada caso. É notável a estrutura inclusive do início e final das sessões.

7. A psicoeducação

Outro componente importante da TCC é a psicoeducação, que são explicações sobre a dificuldade para a qual a pessoa buscou tratamento. Por exemplo, para o tratamento de insônia e problemas do sono, uma parte do tratamento é dedicado para explicar a fisiologia do sono e como o sono funciona. Em atendimentos online, mais recentemente, a psicoeducação muitas vezes é feita com vídeos gravados.

8. O papel central das tarefas de casa

Outra característica marcante da TCC é a sugestão de tarefas de casa para serem feitas entre as sessões, tarefas estas que são muito variadas como, por exemplo, registro de pensamentos automáticos em situações que geram ansiedade ou o convite para ir, aos poucos, se abrindo para novas experiências a fim de diminuir o comportamento evitativo.

9. O empirismo colaborativo

Há, na relação terapêutica, a colaboração entre o paciente o terapeuta para extrair conclusões com base em evidências de situações reais. Em outras palavras, o terapeuta tem um papel ativo no sentido de ajudar o paciente a lidar com a realidade de forma mais realista. Um medo pode ser confrontado com a realidade que o despertou, ou seja, pode ser retirada uma conclusão de que a situação em si não era de fato perigosa, se olhada de maneira mais racional na sessão.

10. O ecletismo técnico

Como falamos no início, podemos pensar em abordagens variadas dentro de uma grande abordagem chamada TCC. A terapia do esquema, de Young e colaboradores, inclui técnicas psicodinâmicas e da Gestalt. A terapia dialética de Lineham inclui, entre outras técnicas, técnicas de Mindfulness.

Em resumo, nas várias abordagens nota-se a inclusão de técnicas também variadas, pois a ideia é que um tipo de dificuldade deve ser endereçado de forma específica.

Quer estudar TCC na PUCRS online? Entre em contato comigo para receber 12% de desconto em todo o curso! E-mail – [email protected]

Dúvidas, sugestões e críticas, deixe um comentário.

 

Psicólogo Clínico e Online (CRP 06/145929), formado há 14 anos, Mestre (UFSJ) e Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness, Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma Sessão Online via Skype, Problemas de Relacionamentos ou Orientação Profissional e Coaching de Carreira , fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! e Instagram! Email - [email protected] - Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913