Pela minha experiência como psicólogo clínico e instrutor de mindfulness, sei que para a maioria das pessoas é mais fácil cuidar de outra pessoa ou ser (como um animalzinho de estimação) do que de si mesmo. E por vários motivos que descreverei mais abaixo. A questão central, entretanto, é: por que não cuidar bem de si mesmo?

Um novo ano, um novo tempo

Gostamos de encerrar ciclos e abrir novos. Embora o nosso calendário seja arbitrário, construído, é interessante ter esses momentos de reflexão, de fechamento e de início de novas perspectivas. Obviamente não precisamos esperar que um novo ano se inicie para darmos impulso a novas atividades e planos…

De fato, cada nova inspiração, cada novo ciclo respiratório nos traz a possibilidade de recomeçar. Como diz Jon Kabatt-Zinn, um dos mais importantes autores de Mindfulness, psicologia da atenção plena: “enquanto você estiver respirando, tem mais coisas certas com você do que erradas”. Quer dizer, estamos vivos e podemos recomeçar a cada novo segundo (não precisamos esperar o sol nascer, ou ser segunda ou dia 1 de janeiro).

Que tal começar o ano com mais atenção ao presente? 

Faça o Curso de 8 Semanas de Mindfulness Online!

Cuidar do outro e cuidar de mim

Existem muitas razões pelas quais passamos a cuidar com facilidade de outras pessoas e seres e pouco ou quase nada ou mal de nós mesmos. No fundo, pela minha experiência profissional, percebo que algumas ideias são como justificativas para este estado:

1)      Cuidar de si é egoísmo

É natural que as culturas valorizem os atos que são altruístas e voltados para o coletivo. Se todos forem totalmente egoístas só teremos guerras, conflitos, desentendimentos. Entretanto, se o indivíduo não sobreviver e não cuidar de si, não haverá um grupo, uma sociedade.

E, realmente, este pensamento dual e conflitivo entre o indivíduo e sociedade é um pensamento equivocado. Cuidar de si não implica egoísmo. Não implica deixar de cuidar do outro.

Como aprendemos em voos. Se houver um acidente, coloque primeiro a máscara de oxigênio em você, depois nas crianças, porque se o pai, mãe ou responsável não estiver consciente não poderá cuidar dos menores.

2)      Cuidar de si é orgulho

Ser uma pessoa orgulhosa, que “se acha”, que não é humilde, da mesma forma, não é valorizado socialmente. E, de novo, este é um pensamento equivocado. Cuidar de si não significa se achar melhor ou superior do que as outras pessoas. Todos nós precisamos de cuidados, de todos os tipos: se alimentar e dormir bem, cuidar da saúde física e mental e assim por diante.

3)      Não mereço ser cuidado

Os dois motivos anteriores são crenças sociais, culturais. Vejo que a razão mais fundamental, no fundo, é de que em maior ou menor grau achamos que não merecemos cuidado. Não somos dignos, somos errados ou fizemos alguma coisa que faz com que não seja justo receber tudo de bom.

Há uma palavra em inglês que resume este estado de coisas: wrongness. “Estar-errado” ou “ser-errado”. Como se houvesse algo errado no eu, na história pessoal, uma falha, uma pendência que não permite à pessoa receber, aceitar presentes ou elogios, ter atenção, amor, respeito, cuidado, etc.

Como mudar e passar a se cuidar?

Mudar, ao contrário do que muita gente pensa, não é difícil. Podemos mudar de uma hora para outra e podemos ir facilmente mantendo um novo comportamento, momento-a-momento.

Uma forma para tornar tudo ainda mais simples é escolher uma única coisa para mudar por vez. Não precisamos mudar tudo tudo de uma vez. Escolha, então, uma única coisa. Um, uma. Pode ser parar de fumar ou começar a caminhar ou virar vegetariano ou acordar todo dia cedo ou falar todo dia com amigos ao telefone…

Apenas escolha uma única atividade e procure criar uma regularidade que funcione para ti. Se for ir à academia três vezes por semana, três vezes é a regularidade. Se for caminhar 5 km por dia, essa é a regularidade.

Mas comece com uma quantidade que seja tranquila para você. Se for o hábito de parar com algo, valorize cada momento sem (sem fumar, sem beber ou sem falar palavrões ou o que for rsrs). E pode ser interessante, se for parar algo, de procurar substituir por algum outro novo comportamento.

A nossa mente não cria resistência quando o comportamento é factível, quando dá para fazer em pouco tempo ou sem grandes esforços e sacrifícios. Criar uma lista de mudanças gigantescas também não ajuda. Por isso uma única coisa e uma única coisa que dê para executar.

O efeito halo

Quando mudamos uma única coisa e com consistência ao longo do tempo, logo passamos a perceber que outros comportamentos começam a ser mudados como que por derivação. Se acordo mais cedo, posso me sentir mais disposto e ter mais energia para correr, por exemplo. Se passo a comer melhor, posso ver que tenho disciplina e começar a aprender uma nova habilidade como tocar um instrumento ou falar um novo idioma. É o que chamamos de efeito halo, uma mudança gerando com facilidade outras muitas mudanças.

Portanto, uma maneira simples e prática de passar a cuidar melhor de si mesmo é escolhendo uma única atividade e, ao fazê-lo, com o tempo vamos começar a criar uma nova forma de relação interna, de maior cuidado, de equilíbrio entre cuidar de si e do outro, e, por consequência, de parar também de se criticar e julgar tanto.

Conclusão

Acredito que cada um de nós pode passar a se cuidar melhor. Talvez a gente já tenha conseguido desenvolver um cuidado de si em uma área (por exemplo, alimentação), mas não em outra (por exemplo, sono). Não importa a razão pela qual deixamos de cuidar de nós mesmos… o que importa é que podemos melhorar esse autocuidado a qualquer momento, passando a entender que cuidar de si não é egoísmo, não é orgulho, e que todos nós merecemos ter uma vida excelente e saudável em todos os níveis.

Que tal começar o ano com mais atenção ao presente? Faça o Curso de 8 Semanas de Mindfulness Online!

Psicólogo Clínico e Online (CRP 04/25443), Mestre (UFSJ), Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness e Pós-Doutorando (Unifesp), Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma sessão de Coaching Online via Skype, Relacionamentos ou Carreira (faculdade), fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online e Orientação Profissional Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! Email - [email protected] - Atendimento presencial na Av. Paulista: Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913