Será que os serviços dos psicólogos são só para quem tem dinheiro? E para se formar em psicologia, precisa ser rico?

Olá amigos!

Moscovi foi um dos mais importantes psicólogos sociais. Ele criou a teoria da representação social. Em síntese, a grosso modo, podemos entender uma representação social como uma ideia que é compartilhada pela sociedade, por grupos sociais. Ele diz:

“As representações que fabricamos – de uma teoria científica, de uma nação, de um objeto, etc. – são sempre o resultado de um esforço constante de tornar real algo que é incomum (não familiar), ou que nos dá um sentimento de não familiaridade. Através delas, superamos o problema e o integramos em nosso mundo mental e físico, que é, com isso, enriquecido e transformado. Depois de uma série de ajustamentos, o que estava longe, parece ao alcance de nossa mão; o que era abstrato torna-se concreto e quase normal (…) as imagens e ideias com as quais nós compreendemos o não usual apenas trazem-nos de volta ao que nós já conhecíamos e com o qual já estávamos familiarizados” (Moscovici, 2007, p.58).

Um exemplo de algo que não é familiar a todos é o cérebro. Para explicar o seu funcionamento, utilizamos metáforas: o cérebro como uma máquina, o cérebro como um computador, programas mentais, etc.

No caso da representação social da psicologia, desconhecida de muitos, será que podemos mesmo afirmar que a psicologia está sendo vista como uma profissão para ricos?

Em dois sentidos: o paciente ou cliente da psicologia tem que ser rico para ter acesso ao serviço de um psicólogo ou psicóloga? Para fazer a formação em psicologia e depois trabalhar na área, é preciso ser rico?

A psicologia atende apenas ricos?

Acima nós falamos um pouco sobre representação social. Veja abaixo uma propaganda de um aplicativo de Taxi, 99Taxis, que envolve a profissão da psicologia:

11695008_988211821213288_5958510107044698723_n

Toda representação social é expressa por um indivíduo. Esse indivíduo pode estar em um grupo e fazer uníssono a uma dada representação, mas, em última instância, é um indivíduo que também compartilha daquela representação, senão a rechaçaria.

Podemos imaginar que o publicitário, ou os donos do aplicativo, tenham essa representação como indivíduos que consideram a psicologia cara. Mas responsabilizar o indivíduo seria provavelmente equivocado. Há sim uma representação social e coletiva que certamente concordaria que “conversar com o psicólogo” é caro. E, para concordar com esta afirmação, não precisamos ser um gênio da matemática.

Digamos que uma consulta com um profissional da psicologia seja fixada em 100 reais a sessão. Se são 4 sessões no mês, o valor total será de 400 reais com a terapia. Ora, em um país cujo salário é 778 reais, 400 reais é mais do que 50%. Se o salário mínimo fosse maior, talvez essa proporção fosse reestruturada e, então, seria barato fazer terapia.

Óbvio que, para o 1% da população que ganha mais do que 10.000 reais, 400 reais, proporcionalmente, não é muito e o julgamento de valor pode afirmar que fazer terapia não é caro. Afinal, de 50% do salário, o valor cai para 4%.

Entretanto, é preciso dizer e divulgar duas informações muito importantes:

1) A psicologia não é sinônimo de psicologia clínica. Melhor dizendo, a psicologia é exercida em muitas outras áreas e não se resume à atuação em um consultório.

2) Existem diversos locais nos quais um paciente pode encontrar atendimento psicológico clínico gratuito. Para citar aqui apenas alguns: o governo tem o Caps, Naps, SUAS; as prefeituras normalmente tem um serviço de atendimento em postos de saúde e policlínicas, as faculdades de psicologia (se houver na cidade) também tem uma clínica de atendimento gratuito, etc.

Veja mais aqui – Aonde conseguir um psicólogo ou psicóloga que atenda de graça?

Então, acaba que é uma questão de ignorância afirmar, peremptoriamente, que a psicologia é apenas para os ricos. A terapia, dependendo de quanto se ganha, pode ser cara; mas existem instituições que oferecem o serviço a preços menores ou gratuitamente. O que nos faz defender o argumento de que dizer que a psicologia é cara é uma generalização… e uma ignorância.

Como dissemos acima, podemos dizer objetivamente, através de números, se é caro ou barato – comparando com o salário. Mas precisamos também dizer que o valor do serviço pode ser inestimável. Os benefícios da psicoterapia são conhecidos há muitas décadas com pesquisas científicas estruturadas. Conseguir se livrar de um sintoma ou conseguir realizar um objetivo ou tomar uma decisão fundamental são apenas algumas das centenas de benefícios que podem ser atingidos pelo cliente ou paciente.

E quanto à formação? Será que é caro ser um psicólogo ou psicóloga?

Para ser psicólogo(a) tem que ser rico(a)?

Bem, existem muitas razões para criticar o Brasil. Especialmente no que tange à educação, podemos criticar e muito o modo como está a qualidade do ensino no ensino fundamental e médio. Porém, sabemos que o ensino superior, mantido pelos governos federais e estaduais, é de qualidade. Muitas faculdades em nosso país tem uma qualidade excepcional, que se iguala a universidades de ponta em outros países.

E, além disso, o ensino nestas universidades federais e estaduais é gratuito. (Gratuito, claro, mas com o dinheiro dos impostos).

Portanto, não é preciso ser rico para se formar em psicologia. É preciso se esforçar para ter o conhecimento mínimo, de corte, exigido para conseguir uma vaga, mas não é preciso mostrar o imposto de renda para que a matrícula seja efetivada.

A formação em universidades privadas, por outro lado, exigirá mensalidades e matrículas. Considerando uma mensalidade de 1.000 reais, teríamos algo em torno de 50.000 reais para a formação (sem incluir os livros, gastos com transporte e outros). Esse valor pode diminuir se o estudante conseguir bolsas de estudo ou pode ser dividido e financiado para o pagamento depois da colação de grau.

Se supusermos que o graduando recém formado vai ganhar em média 2.000 reais, teríamos que em 2 anos e meio ele teria o ROI, Retorno do Investimento.

Colocando estes valores, talvez possamos também pensar que fazer a faculdade é para quem tem mais condições financeiras. Porém, se compararmos com outras faculdades, veremos que a graduação em psicologia não é das mais caras.

Além disso, como disse, é sempre possível conseguir uma vaga em uma universidade pública e fazer a graduação sem ter que pegar essa média de 50.000 reais.

Conclusão

Dizer se algo é caro ou barato é variável, pois depende do bolso de cada um. Contudo, não se deve confundir o preço com o valor. Preço é a quantidade de dinheiro que se paga, enquanto o valor é o que se leva.

A saúde mental é inestimável. Embora possamos contabilizar os custos de uma psicopatologia, como uma depressão, não há como precificar os benefícios de um tratamento que consegue fazer com que haja a superação.

PS: É engraçado essa propaganda do 99Taxis. Se estão tão preocupados com o preço, porque não deixam liberar o Uber?

Psicólogo Clínico e Online (CRP 04/25443), Mestre (UFSJ), Doutor (UFJF), Instrutor de Mindfulness (Unifesp), Coach e Presidente do Instituto Felipe de Souza. Como Professor no site Psicologia MSN venho ministrando dezenas de Cursos de Psicologia, através de textos e Vídeos em HD. Faça como centenas de alunos e aprenda psicologia através de Cursos em Vídeo e Ebooks! Loja de Vídeos e Ebooks. Você pode também agendar uma sessão de Coaching Online via Skype, Relacionamentos ou Carreira (faculdade), fazer o Programa de 8 Semanas de Mindfulness Online e Orientação Profissional Online. E não se esqueça de se inscrever em nosso Canal no Youtube! Email - [email protected] - Atendimento presencial na Av. Paulista: Agendar - Whatsapp (11) 9 8415-6913